Canal de mocambique

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 27 (6654 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
www.canalmoz.co.mz | ano 4 | numero 707 | Maputo, Segunda-Feira 14 de Maio de 2012
Director: Fernando Veloso | Propriedade da Canal i, lda
Sede: Av. Samora Machel n.º 11 - Prédio Fonte Azul, 2º Andar , Porta 4, Maputo | Registo: 18/GABINFO-DEC/2009

e-mail: fveloso@tvcabo.co.mz canal.i.canalmoz@gmail.com | Telefones: 823672025 - 842120415 - 828405012

A prova que faltava

Polícia éExército da Frelimo
Documento que publicamos nesta edição prova que PRM está ao serviço da Frelimo
Maputo (Canalmoz) – Um documento produzido pelo Comando Provincial da P.R.M. (Policia da República de Moçambique) da Zambézia para o Comandante Provincial, sobre as eleições intercalares de 07 de Dezembro de 2011, que abaixo reproduzimos na íntegra depois de publicado em primeira mão pelo semanário Canalde Moçambique, vem provar que a Policia está ao serviço do Partido Frelimo. A Polícia é suposto tratar todos os cidadãos de forma isenta e “apartidária” como está expresso na Constituição da República de Moçambique. Mas do documento de que possuímos cópia em nosso poder se conclui definitivamente que a PRM é usada para prejudicar os cidadãos que não se revêm no partido Frelimo, embora a CNE/ STAEe o Conselho Constitucional constantemente ignorem o que se passa no terreno e no caso dos primeiros até se perceba conivência. Um facto ainda a anotar é que o comandante provincial da PRM na Zambézia, Lourenço Catandica, no dia 06 de Dezembro de 2011, segundo dia de reflexão e véspera das “intercalares” para eleição do edil de Quelimane, mandou um forte e numeroso contingente da FIR (Força deIntervenção Rápida) ocupar o terreno da sede do MDM na capital da Zambézia e lá implantar dois mastros de bamboo com suas respectivas bandeiras do partido Frelimo ao

Publicidade

2

ano 4 | número 707 | 14 de Maio de 2012

lado da bandeira do MDM, alegando que o logro da sede do MDM era um terreno do partido Frelimo, facto que viria a ser desmentido à imprensa pelo senhorio do espaço, comdocumentos oficiais comprovativos. De realçar ainda um facto relevante: o comandante provincial da PRM na Zambézia, Lourenço Catandica é casado com a Secretária Permanente do Governo da mesma província, Claudina Mazalo. De salientar ainda que nas “intercalares” do dia 18 de Abril de 2012, para eleição do presidente do Município de Inhambane, a Polícia voltou a usar carros blindados e um grandeaparato policial para meter medo aos eleitores de modo a provocar abstenção. Devido à intervenção da Policia foram presos na manhã do dia da votação em Inhambane, 53 jovens do MDM, que integravam o Gabinete de Logística de apoio aos delegados de candidatura do candidato Fernando Nhaca (MDM) nas assembleias de voto. Enquanto os jovens em Quelimane desafiaram a Policia indo votar com toda a urbanidade,em Inhambane a população deixou-se intimidar pela Policia que contou com a conivência do STAE, e recolheu-se em suas casas. No relatório da PRM em Quelimane, é descrito que as nomeações para formação das mesas das

Pio Matos (Frelimo) a guiar, na campanha eleitoral em Quelimane, quando se cruzava com uma caravana do MDM (Foto: Fernando Veloso)

assembleias de voto é suposto passarem pelocontrolo do partido Frelimo e em Quelimane terá havido pessoas do próprio partido Frelimo que sabotaram os procedimentos. Isso comprova que o STAE, como a Polícia revela conhecer, está fortemente controlado pelo Partido Frelimo. A CNE ignorou por completo o que a Policia fez em Inhambane. O Conselho Constitucional também. Este órgão, no seu acórdão alegou que todos os elementos da logísti-

ca do MDMque foram presos nas eleições do dia 18 de Abril do corrente ano em Inhambane, foram-no porque estavam a portar-se mal. Sobre as intercalares de Quelimane, o Conselho Constitucional, que não tem poderes vinculativos, voltou a advertir o comportamento dos órgãos eleitorais e da Polícia, mas sobre Inhambane ignorou as barbaridades da PRM e subserviência da Policia, do STAE e da CNE ao partido no...
tracking img