Cames

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1173 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ENG-003316 - MECANISMOS

09 - Cames – Pág. 1

CAMES

Um mecanismo do tipo came, ou came-seguidor, consiste de dois componentes:


Came: é uma peça com perfil curvo, cuja movimentação transmite
movimento a um seguidor, através de contato direto ou de um rolete;

• Seguidor: peça de movimento reciprocante ou oscilante, que recebe
o movimento da came.
Existem vários tipos de came eseguidor, estando os principais representados abaixo:

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma
Licença 3.0 Unported. Para ver uma cópia desta licença, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/deed.pt
Autor: Helton Scheer de Moraes; Fontes: ISBN 0-19-515598-X, ISBN 0-07-247046-1 e ISBN 0-07-026910-6 ENG-003316 - MECANISMOS

09 - Cames – Pág. 2

O principal uso da came é a transformação de movimento rotativo contínuo em movimento alternativo controlado, segundo algum programa, que
consiste no padrão de movimento desejado. Exemplos de programas são:


Parada única – o seguidor deve ficar completamente parado durante
parte do ciclo. Exemplo: em uma máquina que faz uma estampa térmicasobre uma peça, o estampo (que é guiado pelo seguidor) deve
permanecer parado em contato com a peça durante um intervalo de
tempo.



Parada dupla – o seguidor deve ficar completamente parado durante
dois intervalos distintos de tempo. Exemplo: em uma máquina que
enche caixas de leite, a caixa vazia é posta no mecanismo durante
uma das paradas, em seguida é posicionada até a outraposição
(outra parada) onde recebe o volume correto de leite, e em seguida
a caixa é lacrada e volta à linha de montagem.



Avanço constante – o seguidor deve movimentar-se com uma velocidade constante, para realizar algum trabalho, por exemplo, em um
mecanismo de retorno rápido.

Os programas de cames em geral são projetados com o auxílio de um gráfico, onde o perfil radial da came édesenvolvido em um diagrama de deslocamento, conforme figura abaixo:

Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Compartilhamento pela mesma
Licença 3.0 Unported. Para ver uma cópia desta licença, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/deed.pt
Autor: Helton Scheer de Moraes; Fontes: ISBN 0-19-515598-X, ISBN 0-07-247046-1 e ISBN0-07-026910-6

ENG-003316 - MECANISMOS

09 - Cames – Pág. 3

Caso a came venha a ser utilizada para aplicações de baixa potência e
baixa velocidade, é recomendável apenas que a tangência dos diversos
segmentos do diagrama de deslocamentos seja compatibilizada, de modo
a não haver picos de aceleração durante as mudanças de velocidade do
seguidor. Entretanto, caso a came opere em velocidades maisaltas, outros cuidados devem ser tomados. Observe a figura abaixo:

Nesta figura, chamada de diagrama S-V-A-J (deslocamento-velocidadeaceleração-”solavanco”), podemos ver algumas diferenças sutis entre diferentes perfis de deslocamento: cicloidal, senoidal modificado, trapezoidal
modificado, e harmônico simples. Repare que, nos gráficos de deslocamento (primeira linha, s), os segmentos 1, 3, 5e 7 correspondem às transições entre as posições de parada inferior (4 e 8), e as posições de parada superior (2 e 6). Esses segmentos de transição são aparentemente
iguais: consistem em uma curva com formato de “S”, e os pontos iniciais e
finais se “ajustam” aos segmentos horizontais com os quais se comunicam.
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-UsoNão-Comercial-Compartilhamento pela mesma
Licença 3.0 Unported. Para ver uma cópia desta licença, visite http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/3.0/deed.pt
Autor: Helton Scheer de Moraes; Fontes: ISBN 0-19-515598-X, ISBN 0-07-247046-1 e ISBN 0-07-026910-6

ENG-003316 - MECANISMOS

09 - Cames – Pág. 4

A consequência disso é que, nos gráficos de velocidade, uma importante
propriedade...
tracking img