Calosidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3160 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
42

A. Bacci IA. Souza IF. Duerksen

Órteses e Calçados

1) CUIDADOS COM OS PÉS

O paciente com hanseníase deve conhecer os transtornos que a doença poderá lhe causar, para que possa tomar as devidas precauções. Na maioria dos casos, a hanseníase deixa a pele insensível e seca. O paciente, sabendo disso e com um pouco de boa vontade e atenção, poderá evitar muitos problemas. Para hidratara pele, basta que o paciente mergulhe os pés em uma vasilha com água morna ou fria, durante aproximadamente dez minutos. Em seguida, deve enxugar totalmente DS pés e passar vaselina, de preferência líquida,

ou qualquer outro óleo vegetal, para que a pele permaneça por longo tempo umedecida. O paciente deve ser educado para inspecionar os pés no mínimo uma vez ao dia, a fim de detectar pequenosferimentos ou áreas avermelhadas na parte dorsal, lateral ou plantar do pé, que sejam causadas pela pressão do calçado (Fig. 42.1). No caso de pés estruturalmente normais, o paciente deverá ser orientado para andar com passos curtos para evitar o uso exagerado das articulações metatarsofalangeanas, local onde freqüentemente aparecem úlceras plantares. Com pés onde já existam calosidades oucicatrizes de úlceras plantares, o paciente deverá andar vagarosamente e não parar bruscamente, pois a calosidade, que aparenta ser superficial, poderá ser profunda e estar aderida ao osso. Com a parada brusca, esse tecido cicatricial poderá despregar-se e formar bolhas hemáticas, com conseqüente recidiva da úlcera plantar. Nesses casos, os pacientes precisam ter conhecimento de que com o uso devaselina e uma leve massagem, é possível desprender a calosidade do osso e com isso evitar a recidiva. Ao deambular vagarosamente, o paciente permanece mais tempo sobre a parte melhor protegida pelo coxim gorduroso da planta do pé, evitando com isso a hiperpressão na cabeça dos metatarsianos, onde com maior freqüência aparecem as lesões plantares.

Fig. 42.1 0 paciente deve ser educado para inspecionaros
pés, diariamente.

350 Cirurgia Reparadora e Reabilitado em Hanseníase

Ao cortar as unhas, o paciente deve ter o máximo de cuidado para não ferir a pele. Porém, se isso acontecer, o local da lesão deve ser protegido corn curativo e deve ser usado calçado aberto, tipo sandálias, até a cicatrização. Quando usar calçados novos, é necessário o cuidado de usá-los com duas meias para que oatrito que constantemente ocorre no calcanhar e logo abaixo dos maléolos se realize entre as duas meias e não entre o calçado e a pele. É necessário todas as vezes que for calçar sapato ter o cuidado de virá-lo de boca para baixo, retirando qualquer corpo estranho que possa estar no seu interior. Também deve ser averiguada a presença de pregos, examinando o seu interior com as mãos. No caso de opaciente ter as mãos insensíveis, deve pedir para outra pessoa fazer o exame do inte-rior do calçado. Ao comprar calçados, devem ser

escolhidos aqueles feitos com cola ou vulcanizados, evitando-se usar os arrematados com pregos. A úlcera plantar é um dos mais graves problemas do pé, sendo porém possível de ser cicatrizada. Para isso, em primeiro lugar, é necessário eliminar o fator desencadeante.Isso é feito retirando-se a pressão no local da lesão. Os meios para que isso seja alcançado são vários, a saber: fazendo repouso absoluto, usando muletas, bota gessada ou sapato gessado,etc. O maior problema no tratamento das úlceras , porém, é evitar que as mesmas recidivem, o que somente será possível através do adequado controle e distribuição das pressões plantares, através de simplesmodificações nos calçados. O calçado modificado só sera eficaz se for usado exclusivamente. Isto quer dizer que não poderá ser usado simultaneamente com outro calçado

Fig. 42.2 As zonas de maior pressão podem ser detectadas pela inspeção da região plantar. Os locais de formação de calosidades, na maioria dos casos, corresponderão aos locais de maior pressão.

Fig. 42.3 Pedígrafo normal. Por serem...
tracking img