caderno de prova de residencia fisioterapeutica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3753 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UnB/CESPE – HUB

De acordo com o comando a que cada um dos itens a seguir se refira, marque na folha de respostas, para cada item: o campo designado
com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com o código E, caso julgue o item ERRADO. Para as devidas
marcações, use a folha de respostas, único documento válido para a correção das suas respostas.

PROVA OBJETIVADeterminado paciente, 76 anos de idade, com doença
pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) estável, em prova
espirométrica, apresentou capacidade vital forçada (CVF) de 77%,
volume espirado forçado no 1o segundo (VEF1) de 29% e relação
VEF1/CVF de 31%. Além disso, na gasometria com fração
inspirada de oxigênio (FIO2) de 21% detectou-se pH = 7,42,
PaO2 = 53 mmHg, PaCO2 = 36 mmHg, HCO3 = 22,7 mmol/L eSaO2 = 87%.

Em relação a mecânica respiratória e ventilação mecânica, julgue

A partir desse caso clínico, julgue os seguintes itens, a respeito de
DPOC.

pulmonar. A magnitude desse fenômeno depende do volume de

1

o item abaixo.
11

ascendente da curva posicionar-se à direita do segmento
descendente evidencia-se o fenômeno denominado histerese

gás administrado ao final dociclo inspiratório e possui várias

De acordo com a classificação funcional do GOLD (Global
Strategy for the Diagnosis, Management, and Prevention of
Chronic Obstructive Pulmonary Disease), é correto afirmar
que esse paciente tem DPOC de grau moderado, mas os
resultados da gasometria indicam necessidade de
oxigenoterapia contínua.

2

Hipertensão pulmonar (HP), ou pressão aumentada naartéria
pulmonar é comum em pacientes com DPOC muito grave. A
HP pode ser causada por hipoxemia arterial, destruição do leito
capilar pulmonar e policitemia.

inspiração e a manutenção do recrutamento desses mesmos
alvéolos durante a expiração.

O diafragma de pacientes com DPOC grave possui maior
capacidade oxidativa, quando comparado com o diafragma de
indivíduos saudáveis.

4

causas,como, por exemplo, o recrutamento alveolar durante a

A DPOC desencadeia alterações importantes na mecânica
respiratória, como, por exemplo, geração de Auto-PEEP e de
hiperinsuflação estática. No caso apresentado, é necessária a
utilização de BIPAP noturna, para normalizar a ventilação do
paciente e reduzir o trabalho ventilatório.

3

Na curva pressão-volume (PV), o fato de o segmento5

6

7

8

9

10

Na realização da técnica oclusão, ao final da inspiração (OFI) para
aferição da mecânica respiratória, foi gerado o gráfico acima, que

Devido à origem multifatorial da disfunção muscular na
DPOC, em pacientes com DPOC, a perda da força muscular
periférica não é proporcional à perda da massa muscular.

relaciona pressão da via em função do tempo, em queUma das principais formas de tratamento da DPOC é a
reabilitação pulmonar, indicada quando o paciente apresenta,
mesmo com medicação plena, dispneia e restrições físicas e
sociais, independentemente da função pulmonar.

na via aérea.

Como em um parênquina pulmonar inomogênio há diferentes
constantes de tempo no sistema respiratório, o aprisionamento
aéreo pode ocorrer progressivamentedurante o exercício
físico, levando à redução da capacidade inspiratória (CI), com
impacto direto na capacidade de exercício (CE). Por isso,
quanto maior a intensidade do exercício, maior será a carga
mecânica dos músculos intercostais externos e escalenos
devido à hiperinsuflação dinâmica.
O treinamento físico da musculatura periférica pode aumentar
a força muscular respiratória em pacientescom DPOC,
independentemente de treinamento específico para os músculos
da respiração.
Para pacientes com DPOC de grau moderado a grave, segundo
classificação do GOLD, o teste de caminhada de seis minutos
(TC6) é considerado prova de esforço máximo, pois o limite
físico do paciente ocorre antes do tempo determinado para a
finalização do teste.
A desnutrição pode atingir até 50% dos...
tracking img