Cadeia produtiva de carne bovina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4246 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL
CÂMPUS DE PARANAÍBA

LUCAS HENRIQUE CORREA
NIVALDO DE SOUZA CHAVES JÚNIOR
MARCOS VINICIUS P. MUNDIM

CADEIA PRODUTIVA DE CARNE BOVINA

PARANAÍBA
2011
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL
CÂMPUS DE PARANAÍBA

CADEIA PRODUTIVA DE CARNE BOVINA

Trabalho da disciplina de Gestão de Agronegócios do Cursode Administração da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) no Câmpus de Paranaíba (CPAR) com orientação Msc. Marco Antônio.

PARANAÍBA
2011
1 Introdução

A cadeia de carne bovina possui uma posição em evidência no cenário econômico nacional, no qual sua produção está em praticamente todo o território brasileiro, por este motivo o setor corresponde na geração de empregospossibilitando a renda de milhares de pessoas no país. A cadeia produtiva origina-se de seus principais elos com a existência de cinco subsistemas (Apoio, Produção da Matéria-Prima, Industrialização, Comercialização e Consumo) formados pelos atores adiante.
Este trabalho tem como objetivo retratar a cadeia produtiva da carne bovina em seus dois panoramas: Mercado Nacional e Internacional. Asimportações exportações de carne no país, competitividade brasileira na cadeia agroindustrial e suas perspectivas para o futuro.

2 Panorama do Mercado Mundial
Segundo dados do United States Department of Agriculture - USDA em abril de 2011, o rebanho mundial de gado encerrou o ano de 2010 com um total de pouco mais de 1,0 bilhão de cabeças de gado, representando uma estabilização,equiparando-se com 2009. Para 2011 espera-se um leve aumento na taxa de crescimento verificada nos últimos anos.
Em 2010, foram produzidos 57,4 milhões de toneladas de carne bovina no mundo, segundo dados do levantamento do USDA realizada em abril de 2011. De acordo com as estimativas do GIRA, a produção mundial de carne crescerá 1,2% ao ano até 2015, sendo que o Brasil seria responsável por 21,5%deste crescimento. Os baixos estoques de animais e os altos preços deverão caracterizar o setor de carne bovina em 2011, como ocorreu em 2010. A produção global de carne bovina deverá estagnar em 65 milhões de toneladas, limitada pelas previsões de declínio de 1% na produção em países desenvolvidos, que são responsáveis por 45% da produção global.
A contração reflete a situação no Canadá enos Estados Unidos, que começaram esse ano com pequenos rebanhos bovinos, baixa reposição de novilhas e ofertas menores de alimentos. Do outro lado do globo, os estoques de gado afetados pelo clima na Austrália e Nova Zelândia estão voltando ao normal, mas a reconstrução do rebanho está reduzindo os abates e a produção.
A produção de carne bovina na Ásia deverá estagnar em 2011. Apesar deos preços médios da carne bovina na China terem atingido um pico no final de 2010, os abates e, consequentemente, a produção, deverão cair, à medida que os produtores de leite lutam para reconstruir seus rebanhos após o escândalo de contaminação do leite com melanina ter afetado todo o país em 2008.
As vendas de carne bovina aos países do Oriente Médio, com exceção do Egito, também deverãoaumentar. Isso também deverá ocorrer na Turquia, atualmente um importador marginal de carne bovina, onde os altos preços domésticos impulsionaram o Governo a remover a barreira ao gado em pé e às importações de carne bovina no final do ano passado. O comércio mundial de carne bovina deverá se expandir em 2%, para 7,7 milhões de toneladas em 2011, impulsionado pela demanda de importação nos paísesque enfrentam rápido crescimento econômico ou escassez de produção.
3 Panorama do Mercado Nacional
Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (2010), o agronegócio é responsável por 25% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e um terço dos empregos. Em 2009, a produção agropecuária representou 42% das exportações, com US$ 64,7 bilhões dos US$ 152,2 bilhões exportados...
tracking img