Cabeleireiro portugal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2947 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Como criar um Cabeleireiro

Apresentação Mercado Processo de licenciamento Serviços Preço Recursos Humanos Promoção Legislação Prestações Mensais Investimento inicial Balanço Contacto Úteis

Apresentação Segundo a Classificação Portuguesa das Actividades Económicas (CAE) , cada actividade económica e empresarial tem um código de classificação específico, ou seja, cada empresa, dependendo doseu objecto ou ramo de actividade, estará abrangida por um ou mais destes códigos. O CAE dos Salões de cabeleireiro é o 93021. Portanto já sabe, que quando der inicio de actividade deverá escolher como actividade principal este CAE. Caso opte por desenvolver também outras actividades, deverá escolher os CAE correspondentes. Poderá consultar a nomenclatura completa da CAE, através do sítio naInternet do Instituto Nacional de Estatística.

O Mercado Todos vamos ao cabeleireiro por razões diferentes. Para além das pessoas que tratam e cortam o cabelo em casa, existem aquelas que vão ao cabeleireiro apenas por rotina, e outras que vão à procura de uma nova imagem, ou não. Para determinados segmentos, com destaque para os “homens”, ir ao cabeleireiro é uma rotina, e estes são considerados osclientes mais fieis, ao contrário, na generalidade as “mulheres” são mais flutuantes, gostam de experimentar novos locais. Escolher o segmento para trabalhar pode depender, em grande parte, dos recursos humanos disponíveis e do nível de experiência e talento dos cabeleireiros. Para trabalhar uma gama alta, um segmento que tem em vista tratar da sua imagem e mostrar um estilo, é precisocompetência do cabeleireiro para o conseguir. Ainda assim, vamos assumir o desafio de um salão de cabeleireiro que pretende abordar um nicho de gama média-alta.

2

O Processo de licenciamento Antes de abrir as portas do seu Estabelecimento terá de efectuar obras no local que escolheu para desenvolver a actividade de Cabeleireiro, para tal o DL nº 555/99, e o DL nº 177/2001, informam que estão sujeitasa licenciamento municipal: a) Todas as obras de construção civil, designadamente novos edifícios e reconstrução, ampliação, alteração, reparação ou demolição de edificações, e ainda os trabalhos que impliquem alteração da topografia local; b) A utilização de edifícios ou de suas fracções autónomas, bem como as respectivas alterações. O decreto acrescenta ainda que o licenciamento engloba atotalidade da obra a executar, não podendo ter início qualquer tipo de trabalho sem a aprovação do projecto de arquitectura, que é da competência da câmara municipal. Portanto, o


3

1º PASSO: é obter informação junto da respectiva Câmara Municipal, o ideal será encontrar um arquitecto que já tenha feito projectos semelhantes e conheça bem os requisitos exigidos para este tipo de negócio. O pedidode informação prévia é dirigido ao presidente da câmara municipal, sob a forma de requerimento, e nele devem constar o nome e a sede ou domicílio do requerente, bem como a indicação da qualidade de proprietário, usufrutuário, locatário, titular do direito de uso e habitação, superficiário ou mandatário. O pedido de informação prévia é acompanhado dos elementos* a seguir indicados: a) Memóriadescritiva, esclarecendo devidamente a pretensão; b) Plantas à escala 1:2500, ou superior, com a indicação precisa do local onde pretende executar a obra; c) Quando o pedido diga respeito a novas edificações ou a obras que impliquem aumento da área construída, devem, sempre que possível, constar do pedido de informação prévia os seguintes elementos: planta de implantação à escala 1:500, definindo oalinhamento e perímetro dos edifícios; as cérceas e o número de pisos acima e abaixo da cota de soleira; a área de construção e a volumetria dos edifícios; a localização e o dimensionamento das construções anexas e a indicação do uso a que se destinam as edificações.

*ver DL nº 1110/2001 de 19 de Setembro de 2001,

O Processo de licenciamento (cont.)


2º PASSO: Alvará de licença de...
tracking img