Bulling

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3548 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
www.psicologia.com.pt 
Documento produzido em 30‐05‐2010 
[Trabalho de Curso] 

BULLYING - MODELO INTERVENÇÃO
2010

Eliana Filipa Pereira Barbosa
Licenciada em Aconselhamento Psicossocial. Finalista de Psicologia no Instituto Superior de Maia
(ISMAI), Portugal. Formadora certificada pelo IEFP
eliana_barbosa@msn.com

Filipa Andreia da Costa Pinto dos Santos
Licenciada emAconselhamento Psicossocial. Mestranda em Consulta Psicológica, Aconselhamento e
Psicoterapia (1º ano) no Instituto Superior da Maia (ISMAI), Portugal
filipina_19@hotmail.com

RESUMO

O Bullying é frequentemente usado para descrever uma forma de assédio interpretado por
alguém que está, de alguma forma, em condições de exercer o seu poder sobre alguém ou sobre
um grupo mais fraco.
O presente trabalhopretende dar a conhecer o que é o Bullying em contexto escolar, os seus
intervenientes, os vários efeitos subjacentes e algumas medidas que a comunidade escolar e os
professores podem adopta para o combater.
Através deste trabalho apresentamos um possível modelo de intervenção, que pretende
responder às possíveis necessidades encontradas mediante uma vasta pesquisa teórica.

Palavras-chave:Bullying, contexto escolar, crianças

Eliana Filipa Pereira Barbosa, Filipa Andreia da Costa Pinto dos Santos

1

www.psicologia.com.pt 
Documento produzido em 30‐05‐2010 
[Trabalho de Curso] 

INTRODUÇÃO

“As memórias do Bullying dos nossos tempos de escola dependem sempre de
quem as recorda. Podemos lembrar-nos de bullying como algo que aconteceu a
alguém, esquecendo que por vezesfomos nós os responsáveis por tal acto. Ou então
podemos lembrar-nos de bullying como vitimas.”

O interesse no estudo do bullying tem aumentado relativamente nos últimos vinte anos. A
sua pesquisa teve início na Suécia com Olweus (1978, cit in Zins, 2007,). Este iniciou uma serie
de estudos longitudinais de rapazes entre os 12 e os 14 anos nas escolas suecas.
Esta pesquisa gerou interessenoutros países escandinavos, e quando surgiu uma serie de
suicídios infantis ligados a experiências de bullying, na Noruega, na década de 80, o governo
norueguês pediu a Olweus que conduzisse um estudo sobre bullying por todas as escolas do país
(Olweus, 1991, cit in Zins, 2007).
Tanto estes primeiros estudos como a Conferência Europeia sobre Bullying na Noruega em
1987 (Smith & Brain, 2000,cit in Zins, 2007) estimularam uma maior discussão e pesquisas em
outros países nos últimos anos.

Bullying

“Um aluno é vitima de bullying quando ele, ou ela, é exposto, repetidamente e ao longo do
tempo, a acções negativas por parte de um, ou mais, aluno (s)” (Olweus, 1986, 1991, cit in
Olweus, 1993, p. 9).
Para este autor, a expressão “acção negativa”, é quando alguém, intencionalmente,provoca
dor ou desconforto a outra pessoa – basicamente, o que está subentendido na definição de
comportamento agressivo. Estas acções negativas podem ser de carácter verbal, físico ou
psicológico (Olweus, 1973, cit in Olweus, 1993, p. 9).
O bullying pode ser praticado por um único individuo – agressor – ou por um grupo.
Também o alvo pode ser um único indivíduo – a vítima - ou um grupo. Nocontexto escolar, o
alvo do bullying é usualmente um único aluno. Dados de um estudo efectuado por Olweus em
Bergen, indicam que, na maioria dos casos, a vitima é cercada por um grupo de dois ou mais
alunos (Olweus, 1993, p. 9).

Eliana Filipa Pereira Barbosa, Filipa Andreia da Costa Pinto dos Santos

2

www.psicologia.com.pt 
Documento produzido em 30‐05‐2010 
[Trabalho de Curso] Olweus distingue bullying directo de bullying indirecto. Para ele o bullying directo é
quando existe um ataque explícito contra a vítima, enquanto o bullying indirecto existe na forma
de isolamento social e exclusão intencional de um grupo (Olweus, 1993, p. 10).

Exemplos de Bullying

Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela ou propriedade;
Espalhar rumores...
tracking img