Bulbo raquidiano

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1094 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Bulbo raquidiano, bolbo raquidiano, medulla oblongata, medula oblonga, ou simplesmente bulbo é a porção inferior do tronco encefálico, juntamente com outros órgãos como o mesencéfalo e a ponte, que estabelece comunicação entre o cérebro e a medula espinhal. A forma do bulbo lembra um cone cortado, no qual a substância branca é externa e a cinzenta interna. É um órgão condutor de impulsosnervosos.
Relaciona-se também com funções vitais como a respiração, os batimentos do coração e a pressão arterial, e com alguns tipos de reflexos comomastigação, movimentos peristálticos, fala, piscar de olhos, secreção lacrimal e vômito (mais específico da área postrema). Por isso uma pancada nessa área ou a sua compressão por parte do cerebelo, que se encontra posteriormente, pode causar morteinstantânea, paralisando os movimentos respiratórios e cardíacos.
Índice  [esconder]  * 1 Funções * 2 Estrutura * 2.1 Sulcos Longitudinais * 2.2 Porção caudal do bolbo raquidiano * 2.3 Porção rostral do bolbo raquidiano * 3 Referências * 4 Ver também |
-------------------------------------------------
[editar]Funções
Controla funções autônomas e retransmite sinais entreo cérebro e a medula espinhal.
O bulbo é responsável por controlar diversas funções autonômicas para o corpo:
* respiração (via grupo respiratório dorsal e grupo respiratório ventral)
* pressão sanguínea
* freqüência cardíaca
* ato reflexo
* vômito
-------------------------------------------------
[editar]Estrutura
O bolbo raquidiano apresenta uma porção fechada, mais caudal, quecontém o canal central continuo com o da medula espinhal e, uma porção aberta, que é rostral, na qual o canal central se expande como quarto ventrículo.
Limites:
* Inferiormente, pelo plano horizontal que intersecta as radículas mais proximais do primeiro par de nervos raquidianos;
* Superiormente, pelo sulco bulboprotuberancial;
* Anteriormente, pela porção basilar do osso occipital epela apófise odontoide do áxis;
* Posteriormente, pelo cerebelo.
Apresenta cerca de 3 cm de comprimento, 2 cm de largura na sua porção mais larga e 1,3 cm de espessura.
Principais modificações do bolbo em relação à medula espinhal:
1. Abertura do canal central com surgimento do quarto ventrículo – o bolbo raquidiano apresenta uma porção aberta e outra fechada.
2. Desaparecimento daforma de H da substância cinzenta rodeada por matéria branca e surgimento dos núcleos próprios do qual se destaca o núcleo olivar inferior.
3. Decussação das pirâmides e do lemnisco medial – cruzamento de fibras. Deste modo ocorre a decapitação dos cornos anterior e posterior respectivamente.
4. Grande abundância de formação reticular.
Nota: O SNC possui duas grandes vias de transportede aferências:
* Sistema epícrítico – discriminatório e desenvolveu-se numa fase posterior.
* Sistema protopático – mais antigo e rudimentar. Formação reticular relaciona-se muito com este sistema.
[editar]Sulcos Longitudinais
Os sulcos longitudinais da medula continuam-se no bolbo. Deste modo, estes dividem a superfície do bolbo caudal e parte da rostral numa série de colunas.
A fissuramediana anterior é interrompida inferiormente pela decussação das pirâmides, na junção entre o tronco cerebral e a medula espinhal, mas depois continua-se rostralmente até àprotuberância, separando as duas pirâmides do bolbo raquidiano.
O sulco anterolateral marca o limite posterior da pirâmide. As radículas do nervo hipoglosso emergem deste sulco, principalmente no bolbo raquidiano rostral.
Nobulbo, porção rostral, a coluna posterior alarga, formando um núcleo posterior a este sulco anterolateral e portanto, ao qual anteriormente saem as radículas do nervo hipoglosso e que se denomina oliva.
As radículas dos nervos glossofaríngeos, nervos vagos e nervos acessórios, emergem posteriormente à oliva, no sulco que a delimita posteriormente e que se designa sulco posterolateral da oliva....
tracking img