Budismo e islamismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (548 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Editora Brasil Seikyo

Brasil Seikyo - Edição 2145 - 25/08/2012 - Pág.A3 - Diálogo

Brasil Seikyo - Diálogo

Budismo e islamismo (parte 5)
Precisamos eliminar o preconceito sobre a essênciadas religiões
Diálogo entre o presidente da SGI, Dr. Daisaku Ikeda, e o Prof. Dr. Majid Tehranian, formado em
Harvard e ex-professor da Universidade do Havaí
Tehranian: Depois da morte do profetaMaomé, o império omíada veio ao poder em 661 d.C., mas foi
sucedido pelos abássidas em 750 d.C., por aproximadamente quinhentos anos. Durante o reinado de
omíadas, o domínio árabe sobre a população nãoárabe foi celebrado. Os mais novos não árabes
convertidos foram severamente discriminados em termos de carga tributária e classe social. Por outro
lado, durante o reinado de abássidas, não houvedistinção entre os árabes e não árabes. Eles
enfatizaram o aspecto de que a pessoa acredita ou não em Alá e seu mensageiro. Muitos não árabes,
como persas e turcos, foram bem recebidos e incorporadosà administração do governo. Como se pode
ver, o conceito islâmico de que, todas AS PESSOAS SÃO IGUAIS diante de Alá e de que esse é
exatamente o espírito da mensagem do Alcorão foi posto em práticapelo império abássida.
Ikeda: Compreendo. Alguns acadêmicos classificam os omíadas como um império árabe e os
abássidas como um império islâmico. Isso parece fazer sentido. Gostaria de saber como oislamismo,
sob o domínio dos abássidas, se propagou para outros grupos étnicos além do povo árabe. Do meu
ponto de vista, parece que o islamismo cresceu significativamente durante o período do regimeomíada
por ter se tornado uma RELIGIÃO UNIVERSAL não apenas no conceito, mas também como um
movimento histórico.
Tehranian: Muitos acabam vendo o islamismo como uma “religião do deserto” e “féárabe”; porém,
para mostrar quão ele foi propagado fora do mundo árabe, quero fazer uma simples referência. Hoje,
dentre aproximadamente 1,4 bilhão de muçulmanos apenas 290 milhões são árabes. O...
tracking img