Bruxismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4591 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
REVISÃO DA LITERATURA

Bruxismo: Uma Atualização dos Conceitos, Etiologia, Prevalência e Gerenciamento
Bruxism: An Update of Concepts, Etiology, Prevalence and Management
Paulo Isaias SERAIDARIAN* Zilda Lúcia Valentim ASSUNÇÃO** Manuela Fonseca JACOB***

SERAIDARIAN, P.I.; ASSUNÇÃO, Z.L.V.; JACOB, M.F. Bruxismo: uma atualização dos conceitos, etiologia, prevalência e gerenciamento. JBA,Curitiba, v.1, n.4, p.290-295, out./dez. 2001.

O bruxismo é um hábito parafuncional que vem sendo assunto de intensa investigação, de modo que observa-se na literatura controvérsias a respeito da sua etiologia, tratamento, prevalência, bem como implicações clínicas. Essa parafunção representa um contato não-funcional, podendo manifestar-se sob a forma de ranger os dentes, denominado de excêntrico,ou apertamento, que por sua vez é denominado de cêntrico. A sua etiologia é decididamente multifatorial, estando fortemente correlacionada a fatores emocionais e a eventos de estresse experimentados pelos indivíduos. Alguns dos sinais e sintomas que podem ser apresentados pelos pacientes seriam caracterizados pela hipertrofia muscular, presença de desgaste nas bordas incisais, nos dentesanteriores, facetas dentais polidas, incremento da linha alba, na mucosa jugal, edentações no bordo lateral da língua, dolorimento da musculatura facial, entre outros. O tratamento para este fenômeno é ainda discutível, sendo, porém, de responsabilidade do Cirurgião-dentista proceder a identificação dos sinais e sintomas, proteger o sistema estomatognático por meio de placas interoclusais e conduzir oseventuais encaminhamentos do paciente, para comprovação das diversas etiologias, bem como para tratamento do fator causal.
UNITERMOS: Bruxismo; Etiologia; Terapia; Prevenção e controle.

O bruxismo é um fenômeno que vem se tornando cada vez mais freqüente dentro da clínica odontológica, e durante muito tempo foi considerado como uma manifestação oral normal, de implicações estritamente locais. Noentanto, de acordo com a literatura a que tivemos acesso, esse hábito parafuncional apresenta uma origem absolutamente multifatorial, expressando-se por desordens funcionais de severas implicações clínicas. Sendo assim, qual seria o papel do Cirurgião-dentista diante da ocorrência de tal manifestação? Como poderiam ser conduzidos o diagnóstico e o tratamento de tal parafunção, visto que aliteratura se mostra extremamente controversa desde as primeiras descrições do bruxismo, como a realizada por MARIE & PIETWIEKWICZ, em 1907? Sendo assim, diante da diversidade de considerações e questionamentos a respeito do bruxismo, o presente estudo tem como objetivo revisar a literatura a respeito da sua etiologia, implicações clínicas, manifestação, bem como tratamento dos pacientes acometidos poresta parafunção.

INTRODUÇÃO

* Especialista em Prótese Dental/Faculdade de Odontologia de Santos; Mestre e Doutor em Prótese Bucomaxilofacial - UNESP Professor-assistente do Departamento de Materiais Odontológicos/Faculdade de Odontologia de São José dos Campos - UNESP Professor Responsável pela Disciplina de Oclusão e ATM/Faculdade de Odontologia da Universidade de Ibirapuera - UNIB Professorde Oclusão e Enceramento Progressivo dos Cursos de Especialização em Prótese Dentária e Periodontia - IPSEMG - MG Coordenador da Residência em Oclusão - PUC ** Especialista em Ortodontia - UERJ *** Especialista em Prótese Dentária - CEO-IPSEMG

Bruxismo: uma Atualização dos Conceitos, Etiologia, Prevalência e Gerenciamento

Esse termo bruxismo, adotado pela Odontologia, deriva de “bruchein”,palavra grega que significa atrito, fricção ou aperto dos dentes, fora das funções normais. Estudos realizados por NADLER (1957), GLAROS (1981), PAVONE (1985), MOLH et al. (1991), SAPIRO (1992) e OKESON et al. (1994) demonstraram que o bruxismo seria uma das desordens funcionais dentárias mais prevalentes e complexas. Da mesma forma, COLQUITT (1987) e PAVONE (1985) classificaram o bruxismo como...
tracking img