Brasileiro cordial

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1566 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Uma cultura revela as características de um grupo social, seja através de leis, normas, regras, músicas, artes, crenças, costumes, linguagem, dentre outras formas.
Muito se fala sobre a fama de que o brasileiro tem de ser um povo alegre, festeiro, acolhedor e gentil. Estas características são raramente encontradas em outros lugares.
Sabemos que o Brasil se formou através de umamistura de conceitos e práticas oriundas de diversas regiões do mundo. Mesmo dentro do nosso próprio país, podemos observar e nos deparar com uma grande diversidade cultural.
Tal diversidade existe por causa do grande impacto que a cultura brasileira tem sofrido desde o encontro dos portugueses com os índios, porém uma característica se perpetua em todo o país: a cordialidade.
Através depesquisas, foi observado que existe uma crítica muito grande dos próprios brasileiros acerca do tema aqui estudado. A maioria dos autores que refletem sobre o “Brasileiro Cordial”, afirmam que tal cordialidade não passa de um simples jogo de interesses.
Será mesmo que o povo brasileiro só é cordial quando busca algo em troca?
Será que toda a nossa cordialidade é apenas uma forma de esconder um povocorrupto que pensa somente em satisfazer suas próprias vontades?
Será que existe a possibilidade de sermos cordiais sem querer um retorno?
Será que ser cordial é vantajoso para os poderes públicos?
Estas e outras questões nos levam a refletir sobre o nosso precioso papel na sociedade e serão abordadas e discutidas a seguir.

BRASILEIRO CORDIAL

Iniciamos apontando o significado da palavraCORDIAL.

Cordial = (adj) relativo ao coração, afetuoso, amoroso, sincero, franco. (sm) - bebida ou medicamento que reanima, fortalece. Sinônimo de Cordial: afetuoso, amável, amigável, benevolente, benigno, fortificante e peitoral. Fonte: http://www.dicio.com.br/cordial/.

Tomamos por base a importante obra de Sérgio Buarque de Holanda, Raízes do Brasil, que introduz o conceito de homemcordial como um dos elementos da sociedade colonial. Este homem cordial, numa sociedade colonial era tido como paternalistas, visto que ele se torna e se considera como que o protetor de quem o cerca, dando e obtendo deles carinho, amizade, afeto em troca da fidelidade, do respeito e da companhia. Recusa-se a fazer alianças com desconhecidos, mesmo que isso lhe seja um bom negócio comercial, por exemplo.Para ele, importa mais o que o coração sente, e não o que diz a razão ou necessidade. O Paternalismo configura, então, relações emocionais (amor ou ódio; carinho ou repulsa; etc.) no seio da sociedade portuguesa. E serão relações paternalistas que o colono português trará no processo colonizador do Brasil. Aventureiro, desejoso de fortuna fácil e rápida, em cujas veias corre sangue latino, mestiço,o português colonizador torna-se senhor de engenho ao ganhar alguma terra; o açúcar é o produto que gera riquezas e o prende a essa terra; o negro africano é o elemento produtor; o local de produção são as terras quentes e litorâneas do Nordeste. Para Sérgio Buarque de Holanda, o nascimento do citado Homem Cordial tem estes e outros elementos – o paternalismo arraigado em sua genética.Podemos afirmar que o cordialismo é decorrente das relações paternalistas existentes na colônia. O senhor de engenho, dono dos poderes absolutos sobre a terra e todos que nela habitam, não é nada sem a proximidade, o afeto e a atenção dos que vivem com ele. Daí pode-se dizer que mesmo exercendo um poder extremamente centralizador e controlador, ele necessita do contato dos que lhe são próximose caros. Se maltrata-os ou oprime-os, é porque é o grande líder local e deve zelar por eles; em troca disso, quer sua afeição e presença destes junto de si, no seu círculo de domínio. Em virtude de sua herança portuguesa (tanto na miscigenação com os negros quanto no isolamento de seu país em relação ao resto da Europa) ele torna-se desejoso de afeto constante. Se não o obtém de quem o quer,...
tracking img