Brasil colonia e ensino superior

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3926 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
BRASIL COLÔNIA E ENSINO SUPERIOR


Silva Bezerra A.
Souza Oliveira N. E.
Silva Souza J.
Saraiva Azevedo M. C. R.
Sena Carvalho S.



Resumo: Este trabalho tem como objetivo trazer uma retrospectiva do ensino superior do Brasil no período colonial, dando ênfase a sua relação com desenvolvimento sócio- histórico brasileiro, em que, a história foimarcada pelo elitismo e pela exclusão. O ensino superior no Brasil colonial foi tardio e só veio ter êxito a partir de 1808 com a chegada da coroa portuguesa para o Brasil. Com o caráter não universitário mais sim, técnico e profissionalizante em que atendia o interesse único e exclusivo da elite. No entanto o governo federal mantinha seu poder de determinação sobre os cursos superiores quecomponham a universidade que eram mais uma federação de escolas do que universidades.


Palavras Chave: Historia - Ensino superior - Elitismo - Universidade.





INTRODUÇÃO



Este trabalho refere-se ao período colonial fazendo uma análise das ações desenvolvidas no campo educacional do ensino superior. Tratamos de política doBrasil, impérios voltados para esse campo, destacando as continuidades e as mudanças ocorridas no período anterior. Analisando as experiências e projetos desenvolvidos na primeira república, colocando em destaque a superficialidade das mudanças ocorridas nesse contexto. Tratamos também das ações ambíguas do novo estado que tange políticas de educação superior.METODOLOGIA


A metodologia do trabalho foi focada em uma pesquisa sobre Brasil Colônia e Ensino Superior que tem como objetivo mostrar as fases pela qual o Brasil passou durante o período colonial e porque o ensino superior aconteceu de forma tardia. O tipo de pesquisa que será utilizado para a elaboração do artigo será através de pesquisas descritiva e qualitativa.DESENVOLVIMENTO



O desenvolvimento do ensino superior no Brasil iniciou-se por volta do século XIX. Enquanto os espanhóis já haviam fundado Universidades em seus territórios americanos desde o século XVI.
O fator principal para esse atraso na construção das primeiras Universidades brasileiras tem um caráter politico-religioso, pois aspreocupações das elites visavam um ensino superior que atendesse as suas próprias necessidades, por esse motivo enviavam seus filhos para estudar fora, quase sempre em Coimbra (Portugal) para que voltassem munidos de novos conhecimentos para aplicá-los em prol dos seus próprios interesses.




FASES DO ENSINO SUPERIOR






A educação escolar no Brasil colonial que durou de 1500 a1822, passou por três fases: Predomínio dos Jesuítas; Reformas Pombalinas e Reforma feita por Dom João VI.






1ª Fase – Predomínio dos Jesuítas: Nesta fase destaca-se o padre Manoel de Nóbrega, que inicia a instituição de catequeses dos indígenas, Nóbrega e Jesuítas desenvolveram escolas, levaram instituições aos filhos dos colonos, brancos e dos mestiços. Continha o ensino deportuguês, doutrina cristã e a escola de ler e escrever.


2ª Fase – Reformas Pombalinas: Pombal expulsou os Jesuítas, fez uma serie de reformas para adaptar o país, a sua colônia ao mundo moderno, implantando ideias, nasceu o ensino público, o ensino voltado à cidadania, dessa forma o estado passou a realizar concurso.






3ª Fase – Reforma feita por Dom João VI: O ensinocomeçou a mudar no país no período de 1807 quando Portugal foi invadido por Napoleão, obrigando a corte a se deslocar para o Brasil, foram realizados inúmeros cursos profissionalizantes de nível médio e superior, bem como militar.









Ghiraldelli Junior (2008) ressalta que foi com a vinda da corte portuguesa, em 1808, que o ensino no Brasil começou a se alterar profundamente...
tracking img