Brachiaria ruziziensis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5059 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Brachiaria Ruziziensis e Brachiaria Humidicola




Introdução
Abordaremos neste trabalho as espécies forrageiras de Brachiaria Ruziziensis e Brachiaria Humidicola. Cada uma das duas espécies tem suas peculiaridades, características, formas e utilização que serão descritas no decorrer deste trabalho.



BrachiariaRuziziensis

Esta espécie está relacionada com a Brachiaria decumbens, da qual difere por ser de porte maior. Essa espécie emana um odor peculiar, semelhante ao capim gordura, sendo muito palatável. Não apresenta nenhum fator tóxico, não tolera geada e o fogo freqüente. Cresce em vários tipos de solos, desde os mais arenosos até os mais argilosos, porém requer boa drenagem e condições de médiafertilidade. Com adubação nitrogenada, supera, em produção, as principais gramíneas.
Satisfatoriamente manejada, tem demonstrado ser o capim ideal para competir com plantas invasoras. Sua floração é tardia e sua inflorescência se distingue da decumbens porque a gluma inferior se encontra distante do resto da espígueta. As folhas são largas, com pilosidade e de cor verde pálido, é bem precoce,com boa velocidade de rebrota, níveis de proteína entre 11 e 13%. O seu plantio pode ser realizado desde o nível do mar até 1.800 m de altitude, nas latitudes de 0 a 25 graus norte ou sul. É indicada especialmente para bovinos, embora eqüinos ovinos e caprinos a consumam, porém por problemas de fotossensibilização e níveis de oxalatos não seja a mais recomendada. Essa planta se comporta bem em solosde fertilidade média a alta, tem razoável tolerância ao frio, baixa tolerância a umidade e média tolerância à seca. Apresenta excelente velocidade de recuperação após as primeiras chuvas, no final da seca o que lhe da bom destaque para plantio na região nordeste e centro-oeste do Brasil.
Histórico:
A Brachiaria é um gênero de plantas originárias da África e introduzida no Brasil por volta de1952,ocupando, principalmente, o cerrado brasileiro (SERRÃO E SIMÃO NETO, 1971). Adaptou-se bemàs condições de clima e solos tropicais, produzindo matéria seca em abundância o ano todo(ALCÂNTARA, 1988).
A Brachiaria Ruziziensis, ocorre em regiões úmidas e não inundáveis, tendo sido encontrada no Zaire e oeste do Kenya, foi cultivada inicialmente no Zaire, onde junto com a Setaria anceps, forma abase das pastagens cultivadas.
Requisitos mínimos:
Não fazer o revolvimento do solo; quando revolvemos o solo com aração e gradagem perdemos o carbono acumulado no processo.
Executar a rotação de culturas; nestes processos de alta produção, ocorrem maior depósito e acúmulo de resíduos; folhas, talos e raízes que favorecem a fixação de C no solo.
Formar palhada para proteger o solo, atravésde triticale, mileto, milho, aveia e brachiarias, dentre estas a ruziziensis que possui um sistema radicular profundo e propicia maior acúmulo de carbono quando comparados com as raízes da soja e do trigo que são mais superficiais. A matéria orgânica promove mudanças amplas no solo, aumenta a aeração e a retenção de umidade. Fisicamente, melhora a estrutura do solo, reduz a plasticidade e acoesão, aumenta a retenção de água, a aeração, a penetração e distribuição das raízes. Quimicamente, é a principal fonte de macro e micronutrientes às plantas e responsável pela sua disponibilidade, devido à elevação do pH; aumenta a sua retenção, evitando perdas. Biologicamente, aumenta a atividade dos microorganismos do solo, por ser fonte de energia e de nutrientes (Kiehl, 1981; 1985).

Propagação:É propagada tanto por sementes como vegetativamente, por partes da planta que apresentam raízes, o florescimento é, muitas vezes, abundante, mas as produções de sementes viáveis é relativamente baixa, atingindo 100 kg/ há (Bogdan, 1977). Segundo Serrão & Simão Neto (1971) a propagação de B. Ruziziensis no Norte do Brasil era feita, na sua maioria vegetativamente por meio de hastes...
tracking img