Botânica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1398 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Tema 1. Origem e Evolução das Plantas Terrestres
1. Características gerais das plantas terrestres actuais
As primeiras plantas terrestres (Reino Plantae ou Embryobiota) parecem ter tido impacto profundo nos ecossistemas terrestres e marinhos, influindo nos processos de erosão e meteorização, formação do solo, afectando o ciclo do carbono a curto e longo prazo, a atmosfera e o clima.
O ReinoPlantae (embriófitos), características:
* Foto-autotróficos multicelulares que possuem parede celular celulósica;
* Produzem produtos meióticos (ex. esporos) revestidos por esporopolenina, e embriões que se nutrem do gametófito parental durante algum tempo.
* Possuem um ciclo de vida envolvendo alternância de gerações associadas a dois corpos morfologicamente distintos e comdesenvolvimento diferente, o esporófito e o gametófito.
As plantas terrestres actuais incluem:
a) Briófitos, cuja geração dominante é haplóide, e são não vasculares;
b) Pteridófitos, cuja geração dominante é diplóide, sendo plantas vasculares não produtoras de sementes;
c) Gimnospérmicas e angiospérmicas, cuja geração dominante é diplóide, sendo plantas vasculares produtoras de sementes.Muitas linhagens de plantas extintas tem sido identificadas algumas das quais caiem nestas categorias, enquanto outras formam clados (ramo filogenético) separados, ou tem afinidade incerta. Os organismos usualmente incluídos no termo “planta terrestre “ como as algas, fungos e líquenes estão por definição excluídos aqui, excepto as algas verdes carofíceas.
Várias evidências baseadas em dadosmoleculares, químicos, ecofisiologia, biomecânica, morfologia comparada, palinologia e paleogeografia têm sido usadas para datar a origem das primeiras plantas terrestres. Aceita-se que numerosos organismos ocuparam habitats sub- aéreos pelo menos desde o início do período Câmbrico, na Era Paleozóica, formando as mais antigas comunidades de microrganismos, fungos, algas e provavelmente líquenes, algumasdas quais formaram biofilmes, assim como animais.
2. Diversificação das plantas terrestres no tempo geológico

A origem e diversificação das plantas terrestres marcam uma etapa de inovação sem paralelo na história das plantas. Durante as últimas três décadas, a descoberta de esporos ou fragmentos de tecidos (microfósseis) datados do período Ordovício Superior (~476 milhões de anos – m.a.),numa vasta área geográfica, renovou o interesse sobre a posição filogenética de grupos relevantes como as hepáticas e musgos.
Produtos meióticos haplóides como:
* Tétradas apresentando paredes resistentes revestidas de esporopolenina;
* Configuração tetraédrica;
* Entre outras estruturas resistentes…

Produtos meióticos haplóides como:
* Tétradas apresentando paredes resistentesrevestidas de esporopolenina;
* Configuração tetraédrica;
* Entre outras estruturas resistentes…

Estruturas que parecem representar linhagens de transição extintas entre as algas verdes carofíceas e as hepáticas
Estruturas que parecem representar linhagens de transição extintas entre as algas verdes carofíceas e as hepáticas

Estruturas que permitiram as primeiras plantas terrestresultrapassar stresses como:
* Perda de água;
* Luz UV;
* Ataques de microorganismos patogénicos.
Estruturas que permitiram as primeiras plantas terrestres ultrapassar stresses como:
* Perda de água;
* Luz UV;
* Ataques de microorganismos patogénicos.

O Silúrico Inferior (432 m.a.) marca o início do declínio em diversidade de tétradas e um aumento da dominância de esporossimples, individualmente dispersos, que foram encontrados em vários grupos de plantas terrestres basais, como antocerotas, alguns musgos e nas primeiras plantas vasculares.
Desde a descoberta de plantas fósseis (macrofósseis) excepcionalmente bem preservadas no Cherte de Rhynie (Rhynie, Escócia), formação geológica que consiste num depósito de sedimentos fóssil e jazida paleontológica datada...
tracking img