Bosch maneirismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1442 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
4. HIERONYMUS BOSCH: o Santo Padroeiro dos artistas Surrealistas do Século XX.













Pouco se sabe quanto à biografia do artista, as escassas informações disponíveis foram retiradas de alguns poucos documentos encontrados da época. Sabe-se que Bosch (1450-1516) nasceu na Holanda, numa aldeia chamada Hertogenbosch. Provavelmente o artista retitou a última sílaba do nomedo lugarejo e fez dela seu pseudônimo, pois sabemos que seu verdadeiro nome é Hieronymus Van Aken[1]. O avô, Jan Van Aken era pintor e ele tivera outros quatro filos além de Antonius, o pai de Bosch. Pode-se perceber que Bosch veio de uma família de artistas pois além do pai ser pintor, seus outros três tios também seguiram a profissão do avô.


Quando dizemos que encontram-se apenasalguns poucos vestígios sobre a vida de Bosch, nos referimos não somente aos arquivos da cidade, mas principalmente aos documentos da Confraria de Nossa Senhora. Foi em 1486, depois de se casar com Aleid van de Meervenne, que Bosch se integrou aos membros da Confraria. Lá as suas principais atividades eram: reunião para orações, Distribuição de alimento aos pobres, celebração defunerais, ornamentação de retábulos, colaboração nas máscaras dos Mistérios –representações teatrais. Essas encenações incluíam ballets demoníacos, onde os fantasmas e os esqueletos eram os personagens principais. Diz-se que a Máscara dos Mistérios era “o grande deleite da provinciana população das aldeias”[2]. Foi primeiramente neste teatro quese observou à obsessão de Bosch com a morte e o advento do Fim do Mundo.





Quanto a vida artística de Bosch menos ainda se conhece. Provável que ele tenha aprendido o ofício com seu pai ou com os tios pintores. Encontramos dentre as primeiras obras de Bosch algumas pequenas cenas bíblicas, como pequenos quadros, desenhos de brasões e dentre outras os vitrais encomendados àCatedral de São João. Mas, sabemos que destas obras menores de Bosch quase não há vestígios. Grande parte foi destruída pelos protestantes por volta de 1629, quando ocorriam nos Países Baixos grande terror religioso.


De início as obras de Bosch possuíam características holandesas. A “Adoração dos Magos” apresenta uma composição freuqentemente reproduzida nas iluminuras holandesas anterioresa Bosch. Apenas algumas das primeiras obras de Bosch s ediferenciam significativamente da iconografia tradicional.


Na Idade Média não só a Holanda, mas toda a Europa vivia um clima de intenso misticismo. Nas aldeias do Norte os camponeses supersticiosos viviam corriqueiramente conteúdos assombrosos e ações divinas e diabólicas. Bosch então, inseriu como tema principal de sua obra essemundo de terror, macabro e tenebroso. “Pela primeira e talvez única vez um artista conseguiu dar forma concreta e tangível aos medos que obcecavam o espírito dos homens na Idade Média”[3] .






Podemos comparar a pesquisa de Bosch ao adentrar-se no interior da mente e da emoção humana com as atitudes de pesquisa do artista renascentista Leonardo Da Vinci, pois sabe que estedissecava cadáveres para melhor compreender a anatomia do homem. Esse estudo aprofundado sobre a mente humana pode ser comparado à moderna psicanálise. A tendência para interpretar o mundo dos quadros de Bosch segundo os conceitos do surrealismo moderno ou a psicanálise de Sigmund Freud deve ser, pelo menos, considerada anárquica. A psicanálise moderna seria algo incompreensível ao espírito medieval.A arte de Bosch tem um significado muito profundo e houve tentativas para descobrir as suas origens e objetivos. Alguns viram Bosch como uma espécie de pioneiro do surrealismo do século XV, cujas formas inquietas e assombrosas surgiram de sua consciência e também principalmente de seu inconsciente. As suspeitas de que Bosch tenha pintado sob influência de drogas alucinogênicas...
tracking img