Bismarck

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2299 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução
O presente trabalho pretende apresentar uma curta bibliografia de um dos mais importantes estadistas do século XIX, Otto von Bismarck, chanceler da Alemanha.
Para falar de Bismarck é necessário ter em conta o contexto em que ele cresceu, que em muito influenciou as suas acções. Bismarck nasceu em 1815 depois da revolução francesa que fez com que os ideais liberais se espalhassempor toda a Europa e a Alemanha não foi excepção. Importa citar que esta estava dividida em trinta e nove estados, quase todos diminutos, e dois grandes estados, a Prússia e a Áustria que competiam constantemente entre si. Bismarck cresce assim numa época reaccionária, onde o principal desejo do povo alemão era a unificação.
Fazendo uma análise principalmente da sua carreira como diplomata, estabiografia esta dividida em diversos subtítulos, os quais são baseados principalmente nas obras de A. J. P. Taylor e Pierre Milza.

Os Primeiros Anos

Otto Leopold Eduard von Bismarck (anexo 1) nasceu dia 1 de Abril de 1815 em Schönhausen, uma pequena província situada a oeste de Berlim. Schönhausen era, tal como refere Taylor (1955), “uma típica propriedade junker” sendo que os junkers“constituíam a aristocracia rural da Prússia e da Alemanha (…) apenas se distinguindo dos camponeses – lavradores mais abastados devido aos seus nomes históricos”.
Bismarck foi fruto de um casamento entre um típico junker prussiano, seu pai, Karl Wilhelm Ferdinand, e Wilhelmine Luise Menken, sua mãe, que pertencia a uma família de académicos não prussianos (Feuchtwanger, 2002). Tendo casado muitocedo, com apenas dezasseis anos, Wilhelmine depositou todos os seus sonhos de uma vida intelectual, a qual não teve acesso, nos filhos, Bernhard (1810), Otto (1815) e Malvina (1827). Neste sentido, a educação dos mesmos ficou a seu cargo, pois desejava com afinco ter “um filho crescido que se interne no mundo das ideias muito mais do que, como mulher, consegui” (Wilhelmine apud Taylor, 1955).Tendo este sonho como ambição, Wilhelmine enviou Bismarck para uma escola em Berlim, considerada muito progressiva para a época, onde ele frequentou o ensino primário. Uns anos mais tarde, a sua família mudou-se para Berlim. Bismarck entrou no Gymnasium, o equivalente à escola preparatória, onde a sua educação era supervisionada por um tutor privado, com o qual aprendeu francês e inglês, assim comolatim e outras línguas clássicas. Por sugestão de sua mãe. Entrou na Universidade de Göttingen para se preparar para o serviço diplomático. Durante o tempo que passou em Göttingen, apesar de não ter sido um aluno brilhante, aproveitou para se juntando a uma organização estudantil (Hanovera Fraternity) onde fez alguns amigos estrangeiros, tal como refere George Kent (1978). No entanto, passado poucomais de um ano, teve de regressar a Berlim, devido a questões financeiras e foi ai que terminou os seus estudos em direito romano e canónico em 1835, tendo logo de seguida ingressado na função pública da Prússia. Um ano mais tarde foi designado para a administração do distrito de Achen, onde negligenciou as suas funções pois preferiu dar primazia à vida social que foi marcada por dois grandesamores, um dos quais o fez percorrer toda a Europa, mas cujo romance não deu em nada (Taylor, 1955). Como escapatória para não ter de voltar a Achen e justificar a ineficiência do seu trabalho, pediu transferência para Potsdam, onde serviu no exército como oficial, acabando por se demitir após completar o ano de serviço obrigatório.
Em 1838, sua mãe morre e um pouco mais tarde, em 1845 seu paitambém acaba por falecer. Bismarck e seu irmão repartiram as propriedades da família. A Bismarck couberam as de Schönhausen, e ai encontrou a mulher com quem casou, Johanna von Puttkamer. Apesar de tudo indicar que a sua vida se resumiria ao campo, rapidamente surgiu outro pano de fundo. Em Maio de 1847, Bismarck, devido ao adoecimento de Herr von Braucitsch, pôde participar na “dieta unida”...
tracking img