Bioprocessos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1995 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
A prática descrita nesse relatório apresenta processos realizados durante as aulas de Processos Fermentativos e Biorreatores, com o objetivo de obtenção de álcool, por destilação fracionada, a partir da fermentação do caldo-de-cana. Seguindo as orientações da professora e da apostila utilizada nas aulas práticas, a equipe pôde conciliar aprendizagens teóricas com a prática dodia-a-dia, podendo ser utilizadas futuramente no ambiente de trabalho industrial. Nas aulas práticas é possível aprender e tirar dúvidas sobre o procedimento de fermentação do açúcar, o método de destilação fracionada, os cuidados a serem tomados, os possíveis riscos nos processos e como fazer a correta contagem de células. Foi um processo longo, pelo qual exigiu muito cuidado e atenção.DESENVOLVIMENTO
1.1 Matéria prima – Cana-de-açúcar.
A cana-de-açúcar é uma planta que pertence ao gênero Saccharum L. e família Poaceae. Caracterizada pela forma da inflorescência, o crescimento do caule em colmos, e as folhas com lâminas de sílica em suas bordas e bainha aberta. A cana-de-açúcar é uma planta proveniente do sul e sudeste asiático. Atualmente, o Brasil é o principal produtor decana-de-açúcar do mundo. A planta é a principal matéria-prima para a fabricação do açúcar e álcool (etanol).
O colmo é às vezes consumido in natura (mastigado), ou então usado para fazer caldo de cana e rapadura. O caldo também pode ser utilizado na produção de etanol, através de processo fermentativo, além de bebidas como cachaça ou rum e outras bebidas alcoólicas, enquanto as fibras, principaiscomponentes do bagaço, podem ser usadas como matéria prima para produção de energia elétrica, através de queima e produção de vapor em caldeiras que tocam turbinas, e etanol, através de hidrólise enzimática ou por outros processos que transformam a celulose em açucares fermentáveis. A qualidade da cana é o principal fator a ser levado em conta para melhorar o desempenho da fermentação alcoólica.
1.2Microrganismo – S. cerevisiae
A fermentação dos açúcares presentes na cana-de-açúcar oferece grande quantidade de sacarose, um dissacarídeo formado por uma molécula de α-D-glicose em ligação α1- β2 com outra de β-D-frutose, embora as matérias-primas possam conter usualmente uma mistura de mono e dissacarídeos.
A levedura Saccharomyces cerevisiae é atualmente o principal microrganismo utilizadona produção de álcool a partir da cana de açúcar no Brasil. A facilidade na produção de etanol pela S. cerevisiae é tão evidente que ela executa fermentação alcoólica quando submetida a altas concentrações de açúcar, mesmo sob condições aeróbias. Os conhecimentos de biologia molecular e genética da levedura S. cerevisiae são extremamente avançados (seu genoma inteiro foi elucidado em 1996)fazendo sua manipulação genética simples e rápida.
Na fermentação do caldo-de-cana por S. cerevisiae a sacarose contida no meio é primeiramente hidrolisada pela enzima invertase (β-d-frutosidase) secretada por esta levedura. Desta forma, obtêm-se glicose e frutose, dois monossacarídeos que são transportados para o interior da célula por meio dos transportadores de hexoses (codificados pelos genes HXT1a HXT7) e fermentados até etanol, CO2, glicerol e outros produtos.
Porém, existe ainda outra via metabólica para a sacarose, onde este açúcar não é hidrolisado no exterior da célula, mas transportado ativamente para o interior da célula e hidrolisado pela enzima invertase intracelular.
As células de S. cerevisiae possuem dois tipos de invertase: uma forma extracelular (ouperiplasmática) altamente glicosilada, e outra intracelular não-glicosilada. Dois tipos de RNAs mensageiros são transcritos a partir do mesmo gene SUC2, sendo um transcrito maior (1,9 kb) que contém uma sequência responsável por codificar um peptídeo sinal, responsável por direcionar a secreção da proteína para fora da célula (espaço periplasmático), e um outro transcrito menor (1,8 kb) sem essa...
tracking img