Biologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1853 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Australopithecus boisei

O período de tempo durante o qual viveu é situado entre 2,1 e 1,1 milhões de anos. Era bastante semelhante ao robustus, mas a cara e faces eram ainda mais maciças, apresentando a dentição elementos molares com mais de 2 cm de comprimento. O tamanho do cérebro é similar ao do robustus, aproximadamente 530 cc. Alguns investigadores consideram o boisei e o robustus comovariantes de uma mesma espécie.
Os Australopithecus aethiopicus, robustus e boisei são conhecidos como robustus devido à constituição mais pesada e consistente do seu crânio.
Australopithecus robustus

Este Australopithecus possuía um corpo similar ao do africanus, mas com um crânio e dentes maiores e mais robustos. O seu período de existência está balizado entre 2 e 1,5 milhões de anos. A suaface maciça é plana, sem testa e com a zona da crista das sobrancelhas bastante desenvolvida. Possuía dentição frontal relativamente pequena, mas dentes possantes para trituração incluídos numa mandíbula inferior de significativas proporções.
A maior parte dos espécimes apresentava crista sagital. A sua dieta alimentar seria pobre, provavelmente vegetariana, incidindo em alimentos quenecessitassem sobretudo de mastigação. A média geral do cérebro é de aproximadamente 530 cc.
Restos ósseos exumados em conjunto com os esqueletos de robustus indicam a sua provável utilização como utensílios de escavação.

ver tudo

Australopithecus africanus

Esta espécie existiu entre 3 e 2 milhões de anos. Apresenta-se bastante semelhante ao afarensis, sendo igualmente bípede, mas com umadimensão corporal ligeiramente superior. O tamanho do cérebro foi provavelmente maior, talvez entre os 420 e os 500 cc. Estas dimensões são ligeiramente superiores às dos chimpanzés (apesar de uma massa corporal semelhante), mas não suficientemente evolucionadas para permitirem o desenvolvimento da fala. Os dentes da retaguarda são um pouco maiores que os do afarensis. Apesar dos dentes e maxilar dosafricanus serem bastante maiores que os dos humanos, são morfologicamente mais próximos aos dos humanos que aos dos macacos. A forma do maxilar não é completamente parabólica, tal como nos humanos, e o tamanho dos caninos é mais reduzido quando comparado com o afarensis.
Os Australopithecus africanus e afarensis são conhecidos como Australopithecus gráceis, devido à sua relativamente débil estrutura,em especial o crânio e os dentes. Apesar desta classificação generalista, continuam a ser globalmente mais robustos que o Homem atual.
Australopithecus afarensis

Esta espécie existiu entre 3,9 e 3 milhões de anos, conhecida sobretudo a partir das jazidas de Afar (Etiópia) e Laetoli (Tanzânia). Possuía feições próximas às dos Primatas, com uma testa baixa, com uma estrutura óssea forte sobreos olhos, nariz plano e sem queixo. As mandíbulas apresentam-se proeminentes, com os molares bastante desenvolvidos. A capacidade craniana variava entre 375 e 550 cc. O crânio é semelhante ao do chimpanzé, excetuando a dentição, mais próxima da humana. Os caninos são mais pequenos que os dos primatas atuais, mas maiores e mais pontiagudos que os humanos. Contudo, pélvis e osso das pernas são maisparecidos com os do Homem, não deixando margens de dúvida quanto à sua bipedia (adaptados de igual modo quer a caminhar quer a correr). Os seus restos ósseos demonstram a sua forte robustez. As fêmeas eram substancialmente mais pequenas que os machos, condição denominada por dimorfismo sexual. A altura variava entre cerca de 107 e 152 cm. Os dedos dos pés são mais curvos e proporcionalmente maislongos que no Homem, mas as mãos são semelhantes às humanas em muitos outros pormenores. A grande maioria dos investigadores considera esta característica como uma evidência de que o afarensis estava parcialmente adaptado para trepar árvores, embora outros defendam que se trata de simples equipagem de evolução.
O elemento da espécie mais conhecido e emblemático é "Lucy", descoberta em 1974 em...
tracking img