Biologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1196 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Doping Genético



Trabalho elaborado pela aluna Valéria, do 2º ano I, matutino da escola Joaquim Murtinho, como parte integrante da avaliação de biologia, solicitada pela professora Josinei.

Campo Grande – MS
Fevereiro 2012
Índice

1. Introdução .. ....................................................................................... 04
2.Doping Genético .............................................................................. 05
3. Introdução ......................................................................................... 06
4. Oque é doping genético ..................................................................... 07
5.1 Como pode ser detectado o doping genético.................................... 08
5.2 Qual o maior desafio para o doping .................................................... 09
5. Conclusão ........................................................................................... 10
6. Bibliografia ........................................................................................... 11
7. Anexos................................................................................................ 12

Introdução

O termo doping tem as suas origens na palavra “doop”, que significa um sumo viscoso obtido do ópio e utilizado já desde o tempo dos gregos. A definição actual é standard, mas está sempre a evoluir tendo em conta os avanços da ciência. È geralmente aceite pelas diversas organizações mundiais de saúde e desporto aseguinte: o uso de qualquer substância proibida pela regulamentação desportiva, tendo por fim melhorar o desempenho físico e/ou mental, por meios artificiais. Também existem métodos proibidos como a autohemotransfusão e ainda a manipulação de amostras. Ao longo dos tempos que os atletas têm usado substâncias e métodos artificiais para aumentar o seu rendimento e possuírem vantagem desportiva.
Jádesde o século III a.C. que os gregos usavam cogumelos alucinogénicos para aumentar a sua performance desportiva. Também os romanos tomavam estimulantes para enfrentar as provas desportivas, sendo que muitos atletas usavam cafeína, nitroglicerina, álcool, ópio e inclusive estricnina. No entanto, o primeiro caso de doping relatado passou-se em 1886, em que um ciclista inglês morreu de overdose por“trimetil” numa corrida Bordéus – Paris.
Curiosamente, em 1910 já havia controlo de substâncias dopantes nos cavalos de corrida, mas o controlo em atletas humanos surgiu apenas nos anos 60. Em 1965, Arnold Becker aplicou técnicas de cromatografia de gás para detectar substâncias dopantes e em 1966 já a FIFA controlava os atletas, sendo que em 1968, nos olímpicos de Inverno, já havia uma listaelaborada com substâncias ilícitas.
Actualmente, cada nova descoberta da ciência, cada novo fármaco investigado é também alvo de estudo no sentido de aumentar as performances dos atletas de modo ilegal e indetectável. Então, os métodos de detecção têm de estar também em constante evolução, sendo neste caso mais difícil, pois existem métodos muito bons, mas muito dispendiosos, o que torna impossívela sua aplicação em controlo anti-doping. Assim, e como disse o presidente da federação de ciclismo internacional, existe uma grande percentagem de drogas usadas em doping que não são detectadas.

Doping Genético

O que é o Doping Genético?

É a preparação laboratorial de células humanas que permitem reacções endógenas que ajudam a uma melhor performance física. Por outras palavras,é fazer batota (como é sempre quando se fala de doping), mas desta vez sem ter, sequer, que recorrer a substâncias ilícitas, provocando a formação de uma substância dopante no próprio corpo. Como essa produção é fisiológica, não exigindo a ingestão ou injecção de substâncias proibidas, o doping genético é invisível e indetectável. Mas ainda mais eficaz.
O doping genético é um dos maiores...
tracking img