Biofisica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2747 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A necessidade de combater as forças de desagregação que agem sobre as estruturas or-gânicas – sempre presentes nas mais diferentes formas, desde que surgiram os primeiros seres vivos – exige um consumo constante de energia. Neste mesmo propósito, as diversas frentes deluta entre o ser e o meio, deram origem as diferentes funções vitais, como respiração, nutrição,excreção, etc., e a transcendentalmultiplicação. Estas funções, analisadas à luz da incessante lutado ser com o meio, são necessidades criadas pelo próprio organismo, numa sábia orientação deforças, exatamente como defesa contra a sua própria destruição.Estes implicam em uma necessidade constante de energia que o ser vai buscar no meio cir-cundante, nos alimentos e no oxigênio e, sob três formas operacionais, consegue obter aenergiaem forma livre para seu uso, isto é, pelas fermentações, combustões e pela fotossíntese.Uma destas formas operacionais – a combustão – tem sua mais elevada e patente represen tação, através do fenômeno designado respiração. A respiração é um meio de obtenção de energia usado por numerosos seres vivos. Emúltima análise, ele consiste em um processo de oxiredução no qual está sempre presente ooxi-gênio. Em termos mais simples e mais divulgados, é um fenômeno de combustão. Os seres queusam este processo são chamados de aeróbios. Os seres anaeróbios são, por outro lado, aquelesque obtêm energia por oxiredução, mas sem a presença do oxigênio. Neste caso o mecanismodenomina-se fermentação. A respiração é, todavia, o processo que oferece o maior rendimento na libertação de ener-gia. Daí eleser usado pelos seres mais sofisticados, inclusive o homem. Analisando o fenômeno da respiração em primeira aproximação, pode-se defini-lo comoum mecanismo pelo qual o ser fixa o oxigênio e libera o gás carbônico. Olhando a respiração,portanto, segundo este aspecto mais singelo, é possível distinguir-se entre os seres vivos, quatrotipos de procedimentos para a sua realização: respiração pulmonar(encontrada nos seres maisavançados); respiração branquial (efetuada pelos peixes); respiração traqueal (adotada pelos in-setos) e, finalmente, a respiração cutânea (comum entre os batráquios e os vegetais). Os seresunicelulares usam um mecanismo parecido com o cutâneo, pois as trocas são efetuadas atravésdas suas membranas celulares. Por qualquer daqueles processos, o ar atmosférico penetra aes-trutura do órgão próprio que, por um processo de atmólise, faz o oxigênio alcançar um sistemade distribuição e, ao mesmo tempo, pelo mesmo mecanismo, libera o gás carbônico oriundo dometabolismo celular e que lhe foi trazido. No presente capítulo será apenas enfocado a respiraçãopulmonar no homem.
2.1 ANATOMIA DO APARELHO RESPIRATÓRIO
O aparelho pulmonar, sob o aspecto da biofísica, pode ser divididoem duas partes: condu-tos aeríferos e pulmões.
I – Condutores aeríferos
São constituídos pelas fossas nasais, faringe, traquéia, toda a árvore brônquica que temcomo função conduzir o ar inspirado até os alvéolos pulmonares e, trazer de volta ao exterior, oar expirado.Nesta estrutura, o ar entra e sai normalmente, com regime laminar podendo, em certascircunstâncias, como na tosse, alcançar oregime turbilhonar onde adquire velocidade da ordemde 800 km/s. A velocidade do ar ao longo das vias aeríferas é dependente do calibre dos vasos, da densi-dade do ar, de sua temperatura e finalmente da viscosidade que possui. 
II – Pulmões
Órgãos nobres do aparelho respiratório, os pulmões são em número de dois e apresentamestrutura esponjosa, devido ao grande número de cavidades cheias de ar nelesexistentes. Estascavidades são representadas pelas ramificações dos brônquios, que terminam em pequenos sa-cos – lóbulos – cujas paredes são constituídas de pequenas cavidades – alvéolos pulmonares. Asparedes destes alvéolos estão em contato com uma rede capilar, estrutura de capital importância para a respiração. Envolvendo cada um dos pulmões, há uma serosa, a pleura, com dois folhetos:...
tracking img