Biofilme

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2315 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
AMANDA CAROLINA SCHEMIN
PÂMELA GARCIA













BIOFILME
















CURITIBA
2008
SUMÁRIO


1 INTRODUÇÃO 3

2 ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DE UM BIOFILME 4

2.1 ADESÃO A UMA SUPERFÍCIE 4
2.2 MATURAÇÃO DO BIOFILME 5
2.3 RUPTURA DO BIOFILME 5
3 FATORES PARA O DESENVOLVIMENTO DO BIOFILME 7
3.1 GENÉTICA E RESISTÊNCIA 7
3.2 MATERIAL DE SUPERFÍCIE 73.3 ÁREA 7
3.4 VELOCIDADE DE FLUXO 7
3.5 NUTRIÇÃO 8
4 MICROORGANISMOS ENVOLVIDOS NO PROCESSO DE ADESÃO 9
5 UTILIZAÇÃO DO BIOFIME 10
6 PAPEL DOS BIOFILMES NAS DOENÇAS 12
7 EVITANDO O BIOFILME 13
8 CONCLUSÃO 14
REFERENCIAS BIBLIOGRAFICAS 15


1 INTRODUÇÃO

São complexos ecossistemas microbianos, formados por populações desenvolvidas a partir de uma única ou de múltiplas espécies,podendo ser encontrados em uma variedade de superfícies inertes (abióticas) e/ou viva (bióticas), embebidas numa matriz exopolissacarídica (EPS). A associação dos organismos em biofilmes constitui uma forma de proteção ao seu desenvolvimento, fomentando relações simbióticas e permitindo a sobrevivência em ambientes hostis.
No Homem, a variedade de infecções bacterianas crônicas envolvendo biofilmes ébastante significativa, podendo estas ser causadas por uma única ou mais espécies.
Os biofilmes mais comuns na natureza são heterogêneos, podendo os produtos do metabolismo de uma espécie auxiliar o crescimento das outras, mas a competição pelos nutrientes e a acumulação de metabolitos tóxicos produzidos pelas espécies colonizadoras poderão limitar a diversidade de espécies num biofilme.Através de técnicas microscópicas, tem sido possível observar a grande heterogeneidade espacial dos biofilmes, em que coexistem células em diferentes estados fisiológicos. Esta heterogeneidade constitui uma importante estratégia de sobrevivência porque essas células terão maior probabilidade de sobreviver a agressões externas.





2 ETAPAS DE DESENVOLVIMENTO DE UM BIOFILME


2.1 ADESÃO A UMASUPERFÍCIE

O padrão de desenvolvimento de um biofilme envolve várias etapas: a adesão inicial à superfície, seguida da formação de microcolônias e, na maioria dos casos, a diferenciação das microcolônias em macrocolônias envolvidas numa matriz exopolissacarídica, formando biofilmes maduros (Fig. 1).

[pic]
Figura 1: Representação esquemática das várias etapas de desenvolvimento de umbiofilme de acordo com o modelo aceite para Pseudomonas aeruginosa

A adesão de uma bactéria a uma superfície abiótica é, geralmente, mediada por interações inespecíficas, enquanto que a adesão a um tecido vivo ou desvitalizado é normalmente mediada por mecanismos moleculares específicos de “ancoragem”, nomeadamente através de lectinas, ligandos ou adesinas. A adesão primária de um organismo a umasuperfície é um processo reversível que envolve a aproximação deste à superfície, de forma aleatória ou através de mecanismos de quimiotaxia e de mobilidade (etapa I da Fig. 1). Quando o microrganismo atinge uma proximidade crítica da superfície, a ocorrência de adesão depende do balanço final entre forças atrativas e repulsivas geradas entre as duas superfícies. A repulsão entre duas superfíciespode ser ultrapassada através de interações moleculares específicas mediadas por adesinas, que são proteínas localizadas em estruturas que irradiam da superfície celular.

2.2 MATURAÇÃO DO BIOFILME

Após a adesão primária, as células fracamente ligadas consolidam o processo de adesão produzindo EPS que complexam os materiais da superfície e os receptores específicos localizados nos flagelos oufímbrias. Na ausência de interferência mecânica ou química, a adesão torna-se, nesta fase, irreversível (etapa II da Fig. 1). Durante este estágio de adesão, os microrganismos individualizados ou planctônicos podem “colar-se” uns aos outros, formando agregados na superfície a que aderem. Após a adesão irreversível da bactéria à superfície, inicia-se o processo de maturação do biofilme (etapas...
tracking img