Biocombustiveis

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1628 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de Proteção Ambiental

Biocombustíveis

Nome: Gabriel Furtado Álvares

Matrícula: 2007018351

Biocombustíveis são derivados de biomassa renovável que podem substituir, parcial ou totalmente, combustíveis derivados de petróleo e gás natural em motores a combustão ou em outro tipo de geração de energia.Os dois principais biocombustíveis líquidos usados no Brasil são o etanol (álcool) extraído de cana-de-açúcar e, em escala crescente, o biodiesel, que é produzido a partir de óleos vegetais ou de gorduras animais e adicionado ao diesel de petróleo em proporções variáveis.
Cerca de 45% da energia e 18% dos combustíveis consumidos no Brasil já são renováveis. No resto do mundo, 86% da energia vêmde fontes energéticas não-renováveis. Pioneiro mundial no uso de biocombustíveis, o Brasil alcançou uma posição almejada por muitos países que buscam fontes renováveis de energia, como alternativas estratégicas ao petróleo.
[pic]

A linha do tempo acima mostra a evolução dos biocombustíveis no Brasil. O petróleo por muitos anos conseguiu se estabelecer como principal combustível em quase todospaíses do mundo. No Brasil, na década de 1980 o álcool se viu ameaçado pela entrada dos combustíveis fósseis no mercado. Em 1983 carros movidos a álcool no Brasil representavam mais de 90% no total de vendas, já nos anos 90 os carros movidos a álcool passaram a representar apenas 25% no total de vendas. Sendo um recurso não renovável que abunda em vários pontos do globo terrestre e é fonte deriqueza empresas buscaram explorá-lo e gerar riquezas o utilizando. Anos se passaram e o petróleo cada dia vai se tornando mais escasso, sendo motivação de vários conflitos e guerras ao redor do mundo.

Na realidade os biocombustíveis foram utilizados antes do petróleo para o funcionamento de máquinas e carros. Um exemplo clássico é o primeiro modelo de carro fabricado, o Ford T. Seu motor foiinicialmente construído para rodar utilizando combustível feito a partir do cânhamo.
Como curiosidade, enquanto nos EUA houve um motivo claro para ser criado o carro flexível em combustível, no Brasil ele surgiu do nada, pode-se assim dizer. Ocorre que o Brasil tem toda a gasolina de que precisa, refinada de petróleo próprio, não dependendo de importação, e tem também uma gigantesca produção de etanolproduzido a partir da cana-de-açúcar. Desse modo, tanto do ponto de vista estratégico quanto do econômico, não haveria nenhuma necessidade de adotar o carro flexível no Brasil. Único país do mundo, diga-se, que tem abundância absoluta de gasolina e álcool obtidos no próprio território.
O Brasil já viveu a era do álcool na década de 1980 e parte da de 1990, quando a venda de carros a essecombustível chegou a 90%. Motivos diversos levaram à queda do álcool, entre eles a chegada dos carros com motores de baixa cilindrada, que não tiveram versão a álcool logo de início, e o preço mundial do petróleo em grande baixa na segunda metade da década de 1990. Quando pouco depois da virada do milênio o álcool voltou a se tornar interessante quando comparado à gasolina, esperava-se a volta do motor aálcool. Mas no seu lugar surgiu o flex.
O surgimento dos carros “flex” ou bi-combustível em 2003 marcou a história dos combustíveis no Brasil. Carros movidos a álcool eram cada dia mais raros de se encontrar e as fabricantes de carro raramente produziam modelos movidos com este combustível. Atualmente no Brasil os modelos Flex representam mais de 80% do total de vendas.

Os biocombustíveis poluemmenos por emitirem menos compostos do que os combustíveis fósseis no processo de combustão dos motores e também porque seu processo de produção tende a ser mais limpo.
A adoção do etanol é considerada um dos principais mecanismos de combate ao aquecimento global, pois reduz as emissões de gás carbônico (CO2). Parte do CO2 emitido pelos veículos movidos a álcool é reabsorvido pelas plantações...
tracking img