Biblioteconomia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1553 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de abril de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Comunicação e linguagens
Carlos Straccia

FUNÇÕES DA LINGUAGEM

Referências bibliográficas
INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto – curso prático de leitura e redação. São Paulo:
Scipione, 1998, p. 214-218; 230; 240; 252; 260; 270.

Comunicação e linguagens
Carlos Straccia
Esquema do ato de comunicação

.
Fonte:
INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto: curso prático de leitura e redação.5 ed. São Paulo: Scipione, 1998, p. 17.

Comunicação e linguagens
Carlos Straccia
Funções da linguagem
Função metalingüística

Função poética

Função
expressiva ou
emotiva

Função conativa
ou apelativa

.
Fonte:
INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto: curso prático de leitura e redação. 5 ed. São Paulo: Scipione, 1998, p. 17.

Função referencial

Função fática

Comunicaçãoe linguagens
Carlos Straccia

Função Referencial

Fonte: Capa do
jornal O Estado de
S. Paulo.
Disponível em
http://www.newseu
m.org/media/dfp/pd
f24/BRA_OE.pdf.
Acesso em 24 de
fevereiro de 2006.
Observação: o site
indicado é uma
ótima fonte de
pesquisa. Nele,
diariamente, são
reproduzidas capas
de jornais de cerca
de 140 países.

Trata-se do uso da linguagem com afinalidade de transmitir informações,
expor situações. Ela se caracteriza
pela tentativa de produzir uma
mensagem mais objetiva. Por isso, ela
está muito presente em textos
jornalísticos e científicos.
Nesta função, destaca-se o emprego
de pronomes e verbos de 3ª pessoa.
No texto jornalístico, ela será
predominante, pois sua intenção
principal é informar o público sobre
fatos e acontecimentos. Comunicação e linguagens
Carlos Straccia

Função Expressiva ou Emotiva
TETO DE VIDRO

Buemba! Vou passar um Carnaval acústico!

O presidente do Supremo Tribunal Federal e do
Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Nelson
Jobim, adotou como prioridade aprovar resolução que
garanta desconto nos salários de quem, no Judiciário,
receba mais do que o teto do funcionalismo público.A
norma deve ser votada até 15 de março pelo CNJ e
decerto vai deflagrar uma disputa corporativa tão
renhida quanto aquela gerada pela resolução contra a
contratação de parentes.
A iniciativa é muito bem-vinda. A medida tem
como alvo os servidores da Justiça que oneram os
cofres públicos com supersaláros. Pela Constituição, o
vencimento mensal de um ministro do STF (R$ 24,5
mil)corresponde ao teto do funcionalismo.
Os desembargadores podem receber até 90,2%
desse valor. Mas são abundantes os magistrados que
encontram brechas para manter o privilégio. Há casos
extremos de vencimentos superiores a R$ 50 mil. Não
por acaso, Tribunais de Justiça relutam em enviar ao
STF planilhas com a composição dos salários bem
como a justificativa legal para terem sido estipulados.

Eesse ano eu vou PULAR o Carnaval.
Literalmente. Vou dormir hoje à noite e só
acordar Quarta-Feira de Cinzas. Pulei o
Carnaval. Vou passar um Carnaval acústico.
Unplugged! Não vou atrás do trio elétrico. Não
quero nada elétrico. Porque na Bahia é assim:
você liga o liquidificador e sai todo mundo
correndo atrás pensando que é trio elétrico! É
mole? É mole, mas sobe! Ou como diz o outro:
éduro, mas desce!
O ano passado eu pulei tanto que quase botei
um ovo. Aliás, no Nordeste todo é assim: de
tanto que pulam acabam botando ovo. Ovo
elétrico! E eu vou sair no Bloco de Paulista: o
Blockbuster. Sábado de aleluia na
videolocadora. Vou passar um Carnaval
trepidante: vou alugar nove fitas. Rarará!
Enfim, chegou o Carnaval. De hoje em diante É
PROIBIDO PENSAR!

Fonte: Trecho deEditorial publicado no jornal Folha
de S. Paulo, de 24 de fevereiro de 2006, p. A2.

Fonte: Trecho do texto de José Simão publicado no jornal
Folha de S. Paulo, de 24 de fevereiro de 2006, p. E.9.

O que caracteriza esta
função é o emprego da
linguagem para expressar
opiniões e/ou sentimentos
do emissor.
Ela vai se evidenciar, mais
claramente, pelo uso de
pronomes e verbos de 1ª...
tracking img