Bibliotecario

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1724 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
1 INTRODUÇÃO

1. TEMA

Contação de histórias e estórias

2. TÍTULO

A contribuição do profissional bibliotecário, como contador de histórias e estórias na educação infantil.

1.3 PROBLEMAS

1.3.1 De que forma a contação de histórias e estórias auxilia na formação do gosto e do prazer pela leitura na educação infantil?

1.3.2 Como o bibliotecário pode participar doprocesso de formação do leitor e do gosto pela leitura em crianças da educação infantil?

1.4 HIPÓTESE

O bibliotecário contador de histórias e estórias desenvolverá atividades lúdicas, mágicas, adaptáveis às histórias e estórias contadas, tornando-as agradáveis e prazerosas, afim de que a criança se identifique com a leitura, deixando a sua imaginação fluir, fazendo com que a mesma descubra seu“eu” e aperfeiçoe suas potencialidades indispensáveis ao desenvolvimento da linguagem e de sua capacidade de comunicação com o mundo.

1.5 OBJETIVOS

1.5.1 Geral

Oportunizar ao profissional bibliotecário, arte – educador, a construção de competências necessárias ao desenvolvimento de atividades capazes de estimular o gosto e o prazer pela leitura através da arte de contarhistórias e estórias.




1.5.2 Específicos

- Despertar através de jogos de imaginação criativa os sentimentos mais profundos de dentro do ouvinte/criança;

- Estimular a capacidade de interação e desenvoltura na criança;

- Resgatar a cultura popular através dos contos;

- Contar histórias




1.6 JUSTIFICATIVA

Desde as civilizaçõesmais antigas os homens sentem a necessidade de transmitir a memória dos antepassados, acreditando ser essa memória a continuação e perpetuação da vida, dos costumes, das tradições... Para transmitir essa memória, o homem utilizou-se de um instrumento capaz de externar de maneira mais fiel e real a sua história, a voz humana, utilizando a palavra como um instrumento mágico por excelência.Martins (2007) em sua obra “O que é leitura” enfatiza diversos níveis de leitura e, dentre eles, a leitura sensorial compreendida como a primeira etapa para o leitor/ouvinte perceber a magia e o encanto da linguagem transmitida “ ... dando a conhecer ao leitor o que ele gosta ou não, mesmo inconscientemente, sem a necessidade racionalizações, justificativas, apenas porque impressiona a vista,o ouvido, o tato, o olfato, ou o paladar...”

Ainda segundo a autora, a leitura é compreendida de forma abrangente e envolve componentes sensoriais, emocionais, intelectuais, fisiológicos, neurológicos, tanto quanto culturais, econômicos e políticos.

Silva (2005) reforça essa idéia quando afirma que a leitura, por ser uma via de acesso à herança cultural, é uma dasformas do homem se situar com o mundo de forma a dinamizá-lo.

Pretendo através desta reflexão, externar a importância da arte de contar histórias e estórias como um meio prazeroso e dinâmico, estimulador do gosto pela leitura. O profissional bibliotecário aparece nesse cenário como agente – educador, encarregado de mediar a informação contida nas histórias e estórias e repassar de maneiramágica e lúdica às crianças, utilizando o espaço da biblioteca de forma estratégica pra atrair os leitores e externar a importância do seu papel social que é o de disponibilizar a informação e contribuir para a formação pessoal e profissional da criança.

Há dez anos a criança é o instrumento principal do trabalho que realizo, como animadora de festas, desenvolvendo atividades queestimulam a imaginação e coordenação mental e motora da mesma, atrelado a isso senti a necessidade de enriquecer o conhecimento e passar a emoção e o encantamento das histórias e estórias de forma divertida e espontânea, compartilhando o sentimento que se move do coração e sai pelo olhar, pela boca, pela palavra.

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Pensar leitura nos dias de hoje exige uma...
tracking img