Berlin

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1520 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
02/10/2012

ALEMANHÃ DIVIDIDA

BERLIM

Em 1945, quando a Segunda Guerra Mundial terminou, os aliados que derrotaram o III Reich
(Estados Unidos, França, Grã‐Bretanha e União Soviética) decidiram dividir a Alemanha em quatro
setores, cada um controlado por um país: americanos, franceses e britânicos formaram um
Estado único, capitalista, a República Federal da Alemanha (RFA) ou AlemanhaOcidental. Os soviéticos
ficaram com o controle da Alemanha Oriental, de regime comunista, que passou a se chamar
República Democrática da Alemanha (RDA). Ali nascia a "Cortina de Ferro", como foi batizada pelo
então primeiro‐ministro britânico Winston Churchill, essa barreira que separava Leste e Oeste.

Depois de 1949 os dois estados alemães e a dividida cidade de
Berlim desenvolveram-seatravés do Zonas da ocupação aliadas.

O MURO DE BERLIM

Zonas da ocupação aliadas em Berlim.

O MURO DE BERLIM

O Muro de Berlim foi uma barreira física, construída pela Alemanha Oriental durante a  Guerra 
Fria, que circundava toda a Berlim Ocidental,  separando‐a da Alemanha Oriental, incluindo Berlim Oriental. Este muro, além de dividir a cidade de Berlim  ao meio, simbolizava a divisão do mundo em 
dois blocos ou partes: República Federal da Alemanha (RFA), que era constituído pelos países 
capitalistas encabeçados pelos Estados Unidos; e República Democrática Alemã (RDA), constituído 
pelos países socialistas simpatizantes do regime soviético.

Antes da construção do Muro, 3,5 milhões de alemães orientais tinham evitado as
restrições de emigração do Leste e fugiram para a AlemanhaOcidental, muitos ao longo
da fronteira entre Berlim Oriental e Ocidental. Durante sua existência, entre 1961 e 1989,
o Muro quase parou todos os movimentos de emigração e separou a Alemanha Oriental
de Berlim Ocidental por mais de um quarto de século.
• ALEMANHÃ OCIDENTAL – REAÇÃO AO MURO
Ainda no mesmo dia, o chanceler da Alemanha ocidental, dirigiu‐se à população pelo
rádio, pedindo calma eanunciando reações ainda não definidas a serem implementadas
junto com os aliados. O Prefeito de Berlim, protestou energicamente contra a construção
do muro e a divisão da cidade, mas sem sucesso. Em 1961 houve uma grande
manifestação com 300 000 participantes em Berlim Ocidental, para protestar contra o
muro.

Mapa do traçado do Muro de Berlim.

Imagem  de satélite de Berlim, com a  localização  do 
Muro em amarelo.

ALEMANHÃ ORIENTAL x ALEMANHÃ OCIDENTAL
• ALEMANHÃ ORIENTAL

ALEMANHÃ ORIENTAL x ALEMANHÃ OCIDENTAL
• ALEMANHÃ OCIDENTAL

Faltavam alimentos básicos, os aposentados tinham um rendimento miserável e as crianças eram
educadas para o cinismo, obrigadas a dizer uma coisa em casa e outra na escola. O problema é que
muitos alemães tinham uma imagem irreal do mundoexterno ‐ eles achavam que no sistema capitalista
todo mundo dirigia uma Mercedes e vivia numa mansão. Ao menos havia garantia de emprego e
ninguém precisava se preocupar com a segurança pública. Qualquer que fosse a sociedade que a
espada e o escudo do partido comunista queriam criar, ficou provado que o caminho da repressão,
controle e vigilância é inaceitável.

cidade de Eisenhüttenstadt

1 02/10/2012

ALEMANHÃ ORIENTAL x ALEMANHÃ OCIDENTAL

QUEDO DO MURO DE BERLIM
Em 1989 começaram a acontecer várias passeatas de protesto na Alemanha Oriental, violentamente
reprimidas. Entre outras reivindicações, os alemães queriam ter o direito de viajar. Enquanto isso, um número
cada vez maior de pessoas conseguia fugir pela fronteira entre Áustria e Hungria, que tinha sido aberta.No plano mundial, as articulações políticas e diplomáticas entre os presidentes George Bush, dos Estados
Unidos, e François Mitterrand, da França, a primeira‐ministra britânica Margareth Thatcher, o chanceler
alemão Helmut Köhl e o líder da União Soviética, Mikhaïl Gorbatchov, já esboçavam a desagregação do império
soviético.
Depois de 28 anos, o Muro acabou caindo...
tracking img