Benefícios e malefícios dos transgênicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1709 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TRANSGÊNICOS

Benefícios
• Saúde: podem ser produzidos alimentos com melhores características nutricionais do que as das espécies naturais.
• Economia: são conseguidas variedades de cultivos mais resistentes às adversidades (pragas, seca, geadas, etc.), garantindo a produção.
• Conservação: ao obter cultivos mais resistentes, são reduzidas as intervenções na terra, evitando seudesgaste e o uso de agrotóxicos.
• Preservação: por meio destas modificações genéticas, pode-se estender a vida útil do alimento.

Riscos
• Saúde: os produtos podem produzir alergias em pessoas suscetíveis e resistência aos antibióticos usados pelos seres humanos.
• Economia: do ponto de vista comercial, estes produtos são os preferidos pelos agricultores, gerando uma dependênciadas empresas multinacionais que os comercializam.
• Conservação: causam contaminação genética irreversível. O aparecimento de organismos com maiores aptidões provoca o risco de extinção nas variedades endêmicas ou silvestres.
• Culturais: as técnicas agrícolas milenares que conviviam de forma equilibrada com o meio ambiente são alteradas.

No Brasil, a aprovação de uso e consumoda soja contendo o gene Roundup Ready® foi dada pela CTNBio, em 1998, mas uma medida judicial suspendeu essa aprovação até 2003, quando uma medida provisória (MP) autorizou o plantio. A nova lei de biossegurança sancionada em 2005 confirmou a decisão da CTNBio dada em 1998 e, hoje, não há empecilho legal para a utilização dessa tecnologia no Brasil. 
Com relação ao caso específico dautilização em escala comercial da cultivar da soja geneticamente modificada .roundup ready. resistente ao herbicida glifosato, requerida pela empresa Monsanto, a CTNBio regulamentou, por meio da Instrução Normativa nº 18, de 15/12/98, os procedimentos a serem observados para sua liberação planejada no meio ambiente e seu plantio comercial, por ter entendido que, do ponto de vista da biossegurança, não hárisco ambiental ou para a saúde humana e animal na utilização da soja em questão.

Após três anos de estudos experimentais realizados pela empresa interessada, com o acompanhamento da CTNBio, e um ano de exaustiva avaliação pela CTNBio, a conclusão favorável acerca da ausência de risco para a segurança ambiental decorrente do uso dessa soja pautou-se nos seguintes elementos:

a) A soja éuma espécie predominantemente autopolinizável, cuja taxa de polinização cruzada é da ordem de 1%. Por tratarse de espécie exótica, sem parentes silvestres no Brasil, não se verifica a possibilidade de ocorrência de polinização cruzada da soja transgênica com espécies silvestres no meio ambiente.
b) Existem no Brasil pelo menos três espécies conhecidas de ervas daninhas naturalmente resistentesao herbicida glifosato. A utilização do glifosato no País, ao longo das últimas duas décadas, não ensejou o aparecimento de outras espécies de ervas daninhas a ele resistentes. A introdução, para plantio, do cultivar soja transgênica .round up ready. não aumentará a pressão de seleção sobre as espécies daninhas em termos de concentração de produto/área.
c) A soja é uma espécie domesticada, cujasobrevivência depende em alto grau do ser humano. Não há razões científicas para se prever a sobrevivência de plantas derivadas da linhagem em questão fora de ambientes agrícolas. Além disso, na ausência de pressão seletiva - no caso, o uso do herbicida glifosato - a expressão do gene inserido não
confere à planta vantagem adaptativa.
d) A utilização do herbicida glifosato, de uso rotineiro naslavouras de soja no Brasil, não teve efeito negativo no processo de fixação biológica de nitrogênio, seja quanto ao comportamento dos cultivares de soja expostos ao herbicida, seja com respeito ao comportamento dos microrganismos fixadores de nitrogênio. Além disso, o gene marcador de resistência a antibiótico, não foi transferido para a espécie transgênica.
e) Finalmente, ainda quanto à questão...
tracking img