Bem estar dos idosos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (312 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo
Objectivos
Caracterizar a qualidade de vida e bem-estar dos idosos do ponto de vista dos prÛprios.
MÈtodos
Foi caracterizada uma amostra de 1.665 idosos com 75 anos ou mais, residentesem 13 Distritos de Portugal. Destes, 311 sujeitos foram excluÌdos por incapacidade
de expressarem opiniıes. O instrumento utilizado na recolha dos dados dos 1.354
sujeitos (81,3%) da amostra foio EASYcare (Sistema de AvaliaÁ„o dos Idosos).
A an·lise estatÌstica baseou-se na An·lise em Componentes Principais e An·lise
de Clusters.
Resultados
Os estudos estatÌsticos realizadosrevelaram que o EASYcare possui boas qualidades
psicomÈtricas (α de Cronbach =0,92) e permitiram encontrar quatro factores:
actividades de vida di·ria, bem-estar, mobilidade e comunicaÁ„o. A an·lise declusters
identificou quatro grupos em 81,3% da amostra: autÛnomos (62,8%), quase autÛnomos
(8,5%), quase dependentes (4,3%) e dependentes (3,2%).
Conclusıes
A qualidade de vida, para a maioriados idosos, pode ser considerada bastante positiva,
sendo que uma minoria apresentou problemas de diminuiÁ„o cognitiva grave ou
algum grau de dependÍncia.
Abstract
Objectives
To characterizeelderly peopleís perception of quality of life and well-being.
Methods
A sample of 1,665 elderly aged 75 years or more living in 13 districts in Portugal
were studied. Of them, 311 subjects wereexcluded because they were not able to
convey their opinions. The EASYcare (Elderly Assessment System) was used to collect
data from 1,354 (81.3%) of 1,665 subjects. Statistical analysis was basedon principal
components analysis and cluster analysis.
Results
EASYcareís showed to have good psychometric proprieties (Cronbach α =0.92). The
principal component analysis identified 4factors: mobility, communication
competencies, well-being and daily living activities. Cluster analysis showed 4 groupsRev Sa˙de P˙blica 2003;37(3):364-71 3 6 5
www.fsp.usp.br/rsp
Qualidade de vida d
tracking img