Bebida e tabaco

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2053 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O CONSUMO DE DROGAS LÍCITAS ENTRE DISCENTES DA FACULDADE DE MATEMÁTICA


Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar a prevalência do uso de drogas lícitas – álcool e tabaco – entre discentes, regularmente matriculados no curso de Matemática, da Universidade Federal de Uberlândia. Paralelamente, buscou-se investigar uma possível relação entre a estrutura familiar e condição socioeconômica como consumo de drogas lícitas. Palavras-chave: Consumo de Drogas Lícitas, Metodologia de Pesquisa Científica, Métodos de Estatística Descritiva.

1. Introdução
O consumo de bebidas alcoólicas e tabaco é um costume milenar da humanidade. O conhecimento deste hábito remonta aos séculos anteriores, onde sociedades primitivas utilizavam-nas de modo ritualístico. Com a evolução dos modos de produçãoo consumo de tais substâncias perdeu o significado místico atingindo todas as camadas sociais. Já nas décadas de 1960 e 1970, no entanto, houve uma verdadeira explosão do consumo de tais substâncias. Nas décadas posteriores, com as novas políticas de saúde pública houve uma tentativa de inibir o consumo excessivo de álcool e tabaco, mediante a comprovação dos malefícios dos mesmos. De acordo com[1], o consumo de bebidas alcoólicas tem sido classificado como problema de saúde pública, associado à internação psiquiátrica, aposentadoria por invalidez, absenteísmo, diminuição da capacidade intelectual, acidente de trabalho e de trânsito. Quanto ao tabagismo, segundo [3], os prejuízos causados à saúde são amplamente conhecidos, sendo o seu controle considerado pela Organização Mundial da Saúdecomo um dos maiores desafios da saúde pública no mundo atual. Tendo em vista tais fatores, o presente estudo teve por objetivo descrever a prevalência do consumo de bebidas alcoólicas e do tabagismo nos hábitos dos discentes do curso de Matemática, da Universidade Federal de Uberlândia.

1 2

Discente do Curso de Matemática da Universidade Federal de Uberlândia Orientador – Professor daFaculdade de Matemática da Universidade Federal de Uberlândia

1

2. Metodologia
Durante as semanas de fevereiro de 2007 foram entrevistados 76 dos 256 discentes da Faculdade de Matemática. O tamanho da amostra foi obtido com uma margem de erro estimada em oito pontos percentuais ao nível de 90% de confiança. A amostragem foi feita por conglomerados. Considerou-se cada disciplina dos cursos deLicenciatura e Bacharelado da Faculdade de Matemática como sendo um conglomerado, visto que em cada disciplina há uma distribuição heterogênea entre os discentes e que estas disciplinas são homogêneas entre si, no que diz respeito à pessoa usar ou não drogas lícitas. A entrevista foi feita por intermédio de um questionário onde as seguintes variáveis consideradas para análise, foram: idade, sexo,tamanho da família, renda familiar (em salários mínimos, correspondente à soma das rendas brutas individuais), escolaridade dos pais, consumo de álcool (variável qualitativa dicotômica, independentemente da quantidade) e fumo (variável dependente dicotômica categorizada em não-fumante e fumante, dependente da quantidade). Foi garantido aos entrevistados o sigilo das respostas, e foi tambémsolicitado o consentimento verbal para realização das entrevistas. Um modelo do questionário encontra-se no Apêndice. Os dados foram tabulados através do software Excel e expressos em freqüências simples e percentual.

3. Apresentação dos Dados
Do total de 76 pessoas entrevistadas 60,53% eram do sexo masculino e 39,47% do sexo feminino. A média de idade para essa amostra foi de 22 anos. A distribuiçãodo consumo de drogas lícitas encontra-se na Tabela 1. Os resultados indicam que um total de 55,26% dos entrevistados consome bebidas alcoólicas. Dentre as pessoas do sexo masculino 60,58% consomem bebidas alcoólicas. No público feminino esse total cai para 46,67%. Do total de entrevistados 6,58% alegaram ser fumantes. Observa-se que existe praticamente a mesma quantidade de fumantes entre homens...
tracking img