Batalha das ardenas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 34 (8430 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Mais um artigo sobre outra batalha do BF
-----------------------------------------------
O Último contra-ataque alemão

Ofensiva das Ardenas

Batalha do Bulge
As fortificações levantadas pelas organizações alemães subordinadas às forças armadas, bem como os planos defensivos delineados pelo Alto-Comando da Wehrmacht, fracassaram estrepitosamente na tentativa de conter o irrompimento dosexércitos aliados. Realmente, nem a invasão materializada na Normandia nem o ataque realizado mais tarde na costa sul da França puderam ser contidos. As causas do fracasso alemão poderiam ser analisadas minuciosamente, pois foram múltiplas; uma delas, no entanto, pode ser considerada fator determinante da derrota: a progressiva superioridade aérea aliada. Com efeito, o domínio do ar chegou,paulatinamente, a ser total, varrendo praticamente a Luftwaffe dos céus do oeste europeu. Os caça-bombardeiros anglo-americanos chegaram a agir à vontade, castigando defesas, concentrações de tropas e comboios de abastecimento. A destruição de rodovias e pontes, paralelamente, diminuiu bastante a eficácia da mais poderosa arma alemã: suas unidades blindadas.
A conseqüência obrigatória de tal ordem decoisas foi a necessidade alemã de improvisar seus movimentos quando em marcha. A desorganização foi o resultado. Desorganização a que se somou o inconveniente da flagrante falta de efetivos destinados a conter o irrompimento das unidades inimigas, que afluíam sem descanso às praias de invasão.
A esta altura dos acontecimentos, o Alto-Comando alemão começou a dar forma a uma possível operação tendentea assestar um golpe decisivo e demolidor nos exércitos aliados. A idéia, com o transcorrer do tempo, passou ao plano do imprescindível, ao ser impossível conter o avanço aliado no território da França. Foi assim que, a partir do mês de setembro aproximadamente, começou a ser posto em execução, com sucessivos reajustes, o denominado "plano para a batalha das Ardenas".
Em linhas gerais, a intençãoalemã era a seguinte: desgastar o inimigo quando de seu recuo rumo à fronteira da Alemanha; a seguir, após a necessária reorganização das forças, surpreender o inimigo detido diante da Linha Siegfried com uma contra-ofensiva violenta e de surpresa, que procuraria, por todos os meios, a decisão mais rápida.
O plano geral de ação compreendia os seguintes pontos: a) Conter o inimigo na zonafortificada fronteiriça, desgastando-o ao máximo. Alistar, enquanto isso, as forças destinadas a lançar o contra-ofensiva. b) Utilizar na ação ofensiva um dos três grandes grupos de exércitos, organizando-o à base de dois poderosos exércitos blindados e outros dois comuns, destinados a completar a ação de ruptura e envolvimento. Os dois exércitos blindados seriam o 5o e o 6o Panzer, que se preparariam nazona das Ardenas, para irromper na frente inimiga, rompê-la e penetrar rapidamente em direção a Antuérpia e Bruxelas. O propósito era envolver o centro e a ala norte das principais forças aliadas, como primeiro passo para seu aniquilamento. A zona de Liège, por ordem expressa do Führer, não seria atacada. c) Procurar pôr em ação uma força aérea de aproximadamente 2.000 aviões. d) Despistarconvenientemente a operação, procurando surpreender ao máximo. Nisso residia a possibilidade do triunfo. As margens deveriam ser alcançadas no Dia D mais quatro.
Os pontos citados sintetizam o plano que a 8 de outubro foi apresentado ao Führer pelo Coronel-General Jodl e que foi aprovado imediatamente pelo ditador alemão.
Três dias mais tarde, Hitler comunicou aos seus comandados, no mais rigorososegredo, suas diretivas: "Ampliem a base do ataque. Estudem cuidadosamente as posições da artilharia, para conseguir a máxima potência de fogo e, especialmente, preparem planos, para proteger o flanco norte, onde se darão os ataques mais intensos. Divulguem ordens para que em nenhuma circunstância Liège seja atacada. Abandonem a idéia de empregar unidades de pára-quedistas para tomar as pontes do...
tracking img