Banco de dados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3503 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DAS ÁGUAS EMENDADAS

BANCO DE DADOS

Professor: Maurício Prado
Aluno: Marcel Borges Pinheiro

CUIABÁ - MT 2012

3

SUMÁRIO

p.

1 INTRODUÇÃO 4

2 COMO SURGIRAM OS BDOO’S? 6

3. RECURSOS DE UM BDOO 6

3.1 Escopo 6

3.2 Consultas 6

3.3 Versões dos objetos 7

3.4 Concorrência 7

3.5 Recuperação 8

3.6 Persistência 10

4 QUEM UTILIZA OS BDOO’S 114.1 Objetos complexos 11

4.2 Exemplos de aplicações complexas 11

4.3 Características das aplicações complexas 11

5. CARACTERÍSTICAS DOS SGBDOO’S 12

6. EXEMPLO DE SISTEMA DE GERÊNCIA BANCO DE DADOS ORIENTADO 12

A OBJETOS ............................................................................................................

6.1 O SGBD Órion 12

7. EXEMPLO DECÓDIGO (BDOO + JAVA) 14

8. QUANDO USAR UM BDOO 15

8.1 DBMS (Database Management System) Embarcados 15

8.2 Relacionamentos de Dados Complexos 15

8.3 Diferentes Estruturas de Dados 15

8.4 Aceleração do processo de consulta 16

9. VANTAGENS 17

10. DESVANTAGENS 17

11. CONCLUSÃO 18

REFERÊNCIAS 19

4

1. INTRODUÇÃO

Os bancos de dados baseados em objetos (OODB)surgiram no final dos anos 80, derivados da necessidade de suportar a programação baseada em objetos. Os programadores de Smalltalk e C++ precisavam de um depósito para o que eles chamavam de dados persistentes, ou seja, dados que permanecem após a conclusão de um processo. Os bancos de dados baseados em objetos tomaram-se importantes para certos tipos de aplicações com dados complexos, como por exemplo,CAD e BLOBs (grandes objetos binários, tais como imagens, som, vídeo e texto não-formatado) - tais aplicações geraram a necessidade de suportar diversos tipos de dados, e não apenas tabelas simples, colunas e linhas, como os bancos de dados relacionais.

O uso de banco de dados orientados a objetos sugere um processo de modelagem diferente. Enquanto na modelagem de bancos relacionais temosdiferentes conceitos nos modelos conceituais, modelos de entidaderelacionamento e modelos físicos, na modelagem orientada a objetos usamos uma única gama de conceitos. Principalmente, pelo largo uso de linguagem de programação orientadas à objetos, tal renovação nos processos de modelagem de dados, facilita as etapas de análise e projeto do sistema em questão.

Assim é possível diminuir o tempototal de análise e o esforço técnico para construção de modelos de dados intermediários (conceitual entidade relacionamento).

Isto evita a perda da semântica entre a informação contida na aplicação e sua representação na camada de armazenamento (banco de dados).

Esta perda entre os modelos usados para representar a informação na aplicação e no banco de dados é também chamada de “perda porresistência” .

O uso de banco de dados orientados a objetos também facilita a conversão entre os modelos de mais alto nível e de mais baixo nível por ferramentas automáticas (CASE-OO), o que traz mais confiança ao processo, que nos bancos de dados relacionais envolvem várias regras de transição.

Os Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados Orientados a Objetos (SGBDOO) adicionaram o conceito depersistência da programação orientada a objetos. No ínicio os produtos comerciais eram integrados com várias linguagens

5

GemStone (Smalltalk), Gbase (Lisp), e Vbase (COP). O COP era o C Object Processor, uma linguagem proprietária baseada no C ( COP é diferente de C++.

Apesar de ambas terem C como base C++ também foi influenciada Pela Simula).

Durante praticamente todos os anos 90, oC++ dominou o mercado comercial de Gerenciadores de Banco de Dados Orientados a Objetos. Os vendedores acrescentaram o Java no final dos anos 90 e mais recentemente o C#.

Várias idéias do banco de dados orientado a objetos foram absorvidas pela SQL:1999 e tem sido implementadas em vários graus nos produtos de banco de dados objeto-relacional, a exemplo do PostgreSQL, que implementa herança e...
tracking img