Bacterias e protozoarios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6442 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Doenças Causadas por Bactérias
01-Leptospirose
A leptospirose é uma doença bacteriana, que afeta humanos e animais, causada pela bactéria do gênero Leptospira. Em humanos a leptospirose causa uma vasta gama de sintomas, sendo que algumas pessoas infectadas podem não ter sintoma algum. Os sintomas da leptospirose incluem febre alta, dor de cabeça forte, calafrio, dor muscular e vômito. Adoença também pode causar os seguintes sintomas: olhos e pele amarelada, olhos vermelhos, dor abdominal, diarréia e erupções na pele. Se a leptospirose não for tratada, o paciente pode sofrer danos nos rins, meningite (inflamação na membrana ao redor do cérebro e cordão espinhal), falha nos rins e problemas respiratórios. E raras ocasiões a leptospirose pode ser fatal. Muitos desses sintomas podem serconfundidos com outras doenças, de modo que a leptospirose é confirmada através de testes laboratoriais de sangue ou urina.
O agente causador da leptospirose: é uma bactéria espiroqueta móvel, não capsulada, do gênero Leptospira. Todas as leptospiras patogênicas são pertencentes à espécie Leptostpira interrogans. No entanto foram identificados mais de 200 sorotipos pertencentes à essa espécie. Aleptospirose canina está geralmente associada aos sorotipos canicola e icterohaemorrhagiae, que têm sido associados com quadros agudos e subagudos de insuficiência renal e hepática. No entanto, outros sorotipos podem causar a doença.
A Leptospira morre facilmente por dessecação, aquecimento a 60° C e por ação de desinfetantes comuns. Vivem por longos períodos no hospedeiro, na água e em detritos,com temperatura ideal entre 0 a 25° C. O pH alcalino é o ideal para sua sobrevivência, mas sobrevive no pH ácido da urina. Essa bactéria é incapaz de se multiplicar fora do hospedeiro, no entanto a eliminação prolongada do agente na urina do portador é responsável pela sua persistência no ambiente.
Surtos de leptospirose canina e humana são comumente associados à épocas de enchentes. As infecçõescaninas também são relacionadas à presença de mamíferos portadores, como roedores.
As principais formas de contaminação ocorrem através da penetração do agente em membranas mucosas ou na pele lesada. A exposição do hospedeiro à Leptospira pode ocorrer através de águas contaminadas, urina ou carcaça de um animal infectado.
Após a contaminação ocorre um período de incubação e de leptospiremia deaproximadamente sete dias, quando ocorre vasculite e penetração em alguns órgãos de eleição, como rins, fígado e baço. Nesta fase, o hospedeiro apresenta sintomas como febre, depressão e dor muscular. A replicação do agente nos túbulos renais resulta em nefrite e insuficiência renal. Há desidratação, vômito e diarréia. Hemorragias, hemoglobinúria e icterícia estão normalmente associadas à infecçãocom o sorotipo icterohemorrhagiae.
Dentre as anormalidades laboratoriais encontram-se leucocitose, trombocitopenia, aumento da uréia e creatinina séricas, aumento de enzimas hepáticas, elevação da bilirrubina total, hipoalbuminemia, isostenúria, hematúria, e glicosúria.
Se houver suspeita de leptospirose na clínica, é possível confirmar com o auxílio do laboratório através de examescomplementares como hemograma, bioquímica sérica, exame de urina, isolamento do agente e testes sorológicos.
A reação de soro aglutinação microscópica é o teste sorológico, recomendado pela Organização Mundial de Saúde e amplamente utilizado como prova-padrão no diagnóstico da leptospirose humana e animal. Esta reação utiliza como antígenos cultivos vivos e recentes de Leptospira. Os anticorpos podem serrevelados pela aglutinação com soro coletado entre o 8o e 10o dia após o início do estado de leptospiremia e alcançam título máximo ao redor de um mês. Títulos entre 100 e 1600, ou mais, são comuns em animais doentes.
02-Sífilis
A sífilis é uma DST (doença sexualmente transmissível) causada por um bactéria chamada Treponema pallidum, cujo sintoma mais comum é uma úlcera indolor na genitália. Na...
tracking img