Bacteria de cao e gato

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1462 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
BACTERIA DE CÃO e GATO
ANATOMIA DA PELE E SUA RELAÇÃO COM A INFECÇÃO BACTERIANA
Doenças bacterianas da pele são vistas com mais freqüência em cães do que em qualquer outro mamífero. A maioria dos fatores conhecidos como potencialmente envolvidos no aumento desta suscetibilidade à piodermite são certas diferenças anatômicas quando comparadas com outras espécies.

O fino e compacto extratocórneo canino (figura 2.1) - com seu material intercelular esparso e rico em lipídeos - representa uma barreira epidérmica pouco eficiente contra o potencial invasor de bactérias entre os folículos pilosos, acarretando uma freqüência aumentada da área de infecção bacteriana superficial.
Infecções superficiais do folículo piloso representam o grupo mais comum de doenças bacterianas da pele nos cães.Conseqüentemente, o folículo piloso, no cão, deve ser considerado como uma porta de entrada de bactérias. Mason e Lloyd consideram que uma falha na estrutura do tampão lipídico-escamoso epitelial no óstio do folículo piloso canino pode favorecer o aparecimento de foliculites superficiais em cães.

MICROFLORA NORMAL DA PELE E PÊLO DO CÃO

A flora microbiana da pele é composta de bactériasresidentes e transitórias. As bactérias residentes multiplicam-se sobre a superfície da pele e no folículo piloso, mantendo uma população estática e consistente, e são consideradas como comensais inofensivos. As bactérias transitórias provavelmente proliferam na pele em locais ou membranas mucosas e sob circunstâncias normais não podem competir de forma eficaz com a flora residente estabelecida, paraassegurar um nicho ecológico. O número total de bactérias residentes encontradas na pele normal do cão não é grande. Ihrke e outros pesquisadores encontraram uma média geométrica de apenas 329 organismos/ cm` em 15 cães normais.
Examinando a flora bacteriana de 10 cães as principais bactérias encontradas foram Micrococcus, estreptococos aa-hemolítico e Acinetobacter sugerindo pela presença uniformee constante que estas bactérias pertencem provavelmente à flora residente da pele canina. Culturas anaeróbicas provenientes da pele de cães sadios indicaram a presença de Clostridium perfringens em quantidade tão restrita que, provavelmente, não pode ser considerada como pertencente à flora residente.
Recentemente, outros pesquisadores cultivaram anaeróbicamente uma bactéria, proveniente de 11cães normais, com semelhanças bioquímicas e de cultura com o Propionibacterium acnes. Os estafilococos coagulase-positiva isolados por Krogh e Kristensen foram os únicos isolados da pele de cães sadios considerados como patógenos capazes de provocar piodermite canina. Os dois estudos iniciais foram publicados antes que o esquema revisado de classificação (classificando os estafilococoscoagulase-positiva responsáveis pela maioria das doenças anteriormente denominadas Staphylococcus aureus como Staphylococcus intermedius) proposto por Hajek e Marsalek tivesse alcançado a aprovação universal. Para maior clareza, os estafilococos coagulase-positiva isolados da pele canina descritos incorretamente como Staphylococcus aureus na literatura mais antiga, serão referidos neste texto pelo seu nomeapropriado, Staphylococcus intermedius.
A participação dos estafilococos coagulase-positiva na flora normal da pele canina e da pelagem ainda continua controversa. Hearst reportou que S. intermedius pôde ser cultivado a partir de pêlos não cortados provenientes da fronte de 100 cães sadios (de pet shops). Porém outros pesquisadores não conseguiram cultivá-lo a partir de pele retirada das regiõeslombar e torácica de outros 15 animais livres de doença de pele. Utilizando a técnica inicialmente empregada por Hearst, White e outros conseguiram cultivar S. intermedius a partir de 18 de 20 cães sadios. Eles sugeriram que as populações de organismos da pelagem, devem ser separadas e distinguidas da população encontrada sobre a pele abaixo dos pêlos e que estes organismos podem agir como um...
tracking img