B3 - potencial de inovacao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1378 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
(B3) – Potencial de Inovação da Empresa Servsal


HISTÓRICO DA EMPRESA

A Empresa Servsal foi fundada por Shizuo Mori em 1º de junho de 1991. Porém, devido às particularidades do setor de suplementação mineral, que dificultam a gestão das empresas do ramo, em 1992, após mais de um ano de sua fundação, o proprietário convidou o médico veterinário Luiz Roberto Silveira Maia para serseu sócio.
A partir de então, a empresa começou a consolidar uma clientela fiel e propagandista do produto e das vantagens oferecidas pela mesma.
A quantidade comercializada pela Servsal durante o seu ano de fundação foi de 2000 sacos de sal por ano. Após as modificações implantadas, vendeu-se 2000 sacos apenas no primeiro mês.
No ano de 1995, o Luiz RobertoSilveira Maia passou a administrar junto de sua esposa, Consuelo Maria de Sousa Gomes Maia, todos os bens da empresa.
Desde então a Servsal vem conquistando o seu espaço no setor através de uma administração focada na qualidade, confiança e no estreitamento do relacionamento com o seu cliente.
A empresa trabalha com seis linhas de produtos, esses visam atender as fases decria, recria e engorda de animais ruminantes, e cria e recria de eqüinos. Sua clientela é predominantemente (95%) sul-mato-grossense, e sua maioria está localizada nas regiões central, norte e do pantanal.
Atualmente, a sua venda mensal de sacos de sal é de 25.000 unidades.
Os próximos tópicos apresentados nesse trabalho retratarão o desenvolvimento de algumas operações daempresa, como distribuição de seus produtos, logística, captação de clientes, gerenciamento e administração.




INOVAÇÕES DA EMPRESA
Toda matéria-prima quando chega à indústria tem seu estado físico conferido (sem rasgar, seco, etc.), lote de fabricação e data de validade. Depois de conferido esses itens, procede a descarga e o romaneio de entrada, que consiste em uma “ficha” ondeconsta data de chegada, lote e validade dos produtos.
Quando do descarregamento dos produtos, os mesmos são colocados em esteiras e posteriormente, após “descerem” do caminhão os funcionários responsáveis do setor os armazenam em lugar ventilado, em cima de extrados e separados por lote.
Observa-se a não existência de empilhadeiras, que facilitariam o transporte interno damercadoria, bem como reduziria o tempo de descarregamento e a mão-de-obra.
Os produtos a granel (produtos “soltos”, como os grãos) são armazenados em silos, através de roscas transportadoras. Os caminhões são basculantes, o que significa que o mesmo tem um cilindro ou um par de cilindros que erguem sua plataforma. A rosca é encaixada na “boca” do caminhão, e quando esses cilindros sãoerguidos o granel passa pela rosca e chega ao silo.
O processo de fabricação é feito em duas etapas:
1ª – Há um misturador só para misturar os microelementos, o qual é denominado de concentrado (Zn, Cu, Co, I, Se, Mn, etc.), o que é na verdade uma pré-mistura do suplemento a ser feito.
2ª – Nesta etapa há 2 linhas de produção. A 1ª linha é o maquinário para alinha branca (cria, engorda e recria para os ruminantes, e cria e recria para os equinos). Para a produção da linha proteico e rações, temos outro maquinário para os mesmos.
A linha proteico consiste na junção do sal mineral mais proteína e energia (fornecida por grãos, uréia e amiréia). A composição de rações é de 80% a 90% de grãos, e o restante de minerais.
O maquinárioutilizado consiste em esteira (como já citado anteriormente), misturadores e balanças digitais.
As matérias-primas para cada produto são colocadas manualmente nos misturadores, porém em empresas de maior porte há um sistema de automação. O responsável pela administração da empresa diz que a mesma ainda não possui demanda e nem capital suficiente para comprar maquinários específicos....
tracking img