Avaliação e aprendizagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1142 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
NÚCLEO DE ENSINO A DISTÂNCIA

CURSO DE PEDAGOGIA – OFERTA ESPECIAL

NOME DO ACADÊMICO















AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM













CURITIBA_CEPR

2012




NÚCLEO DE ENSINO A DISTÂNCIA

CURSO DE PEDAGOGIA – OFERTA ESPECIAL

ANA PAULA BONETTI

CURITIBA_CEPR

5000











AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEMTrabalho apresentado como instrumento de avaliação da(s) disciplina(s) de Avaliação da Aprendizagem do curso de Pedagogia – oferta especial.

Docente: Adriana de Araújo







CURITIBA

2012

Avaliação da Aprendizagem





A história da avaliação vem passando por muitas transformações ao longo das dostempos, pois desde os idos do século XVIII surgiram duas correntes para se institucionalizar o “exame’, de acordo com Comenius, que entendia o exame como forma de verificação da aprendizagem, uma maneira de diagnosticar a forma como se aplicava o conhecimento/informação, pois a partir daí podia-se averiguar se e como o aluno aprendia.

De acordo com Esteban (2000, p.53) “osprincípios da pedagogia do exame são: qualidade da educação, eficiência e eficácia do sistema educativo, maior vinculação entre sistema escolar (entenda-se currículo) e necessidades sociais (entenda-se modernização e/ou reconversão industrial).” Assim verifica-se grande expectativa na melhoria da educação, uma vez que o sistema educacional esteja em total sintonia com os interesses sociais, levando oaluno a aprender de maneira efetiva e prática.

A pedagogia do exame se fundamenta apenas na promoção do aluno para as séries que ainda precisam “escalar” para conquistar a diplomação. O único interesse está voltado para aquisição de nota e não para uma aprendizagem efetivamente satisfatória.

A partir do século XX o termo utilizado para “exame” é substituído por “teste”,que tem como objetivo medir a inteligência humana. A avaliação propriamente dita e utilizada hoje aparece na Pedagogia Tecnicista, inspirada nas teorias behavioristas e aplicada no campo técnico.

Essa pedagogia avaliativa rotula o aluno como bom ou ruim e deixa de lado a forma como o conhecimento é transmitido. A verdadeira transmissão de conhecimento é esquecida e os conteúdossão muito mais valorizados, verificado, através de notas, se o aluno “aprendeu” ou não. O conhecimento que os educandos trazem de casa é entendido pura e simplesmente como senso comum, pois só se aprende na escola e vai depender da nota que conquistar para comprovar se merece ou não seguir para a próxima fase educativa.

Para Luckesi (1999, p.31), “a prática da avaliação escolar tem ohistórico de culpa educacional, pois as notas obtidas classificam os alunos em grau de comparação de desempenhos, desconsiderando os objetivos a serem atingidos.” Assim a avaliação deve ter caráter essencialmente diagnóstico e um instrumento efetivo do progresso.

Na charge apresentada, o que se percebe é uma escola com metodologia e prática de ensino totalmente mecanizados,entendendo o aluno como mero objeto de reprodução do conhecimento. Em dia de “exame”, os educandos deveriam estar totalmente desprovidos e todo e qualquer material que não fosse apenas aquilo que “aprenderam” em sala de aula. A crítica e o questionamento não eram aceitos de forma alguma. Somente os professores detinham o poder e o conhecimento. Os alunos eram identificados e caracterizados para queficasse claro que havia uma grande diferença entre eles.

A maneira como são aplicados os testes, pode-se perceber que não são consideradas, de maneira total, a diversidade, a democracia e a pluralidade inerentes à escola. O objeto a ser avaliado já não são as produções coletivas e individuais, mas o próprio aluno. O professor deixa de desempenhar seu papel de mediador e toma as...
tracking img