Auxinas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1506 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O jatobazeiro (Hymenaea stigonocarpa Mart. Ex Hayne) é uma fruteira com grande potencial econômico para o Brasil, estando abundantemente distribuída na região do Cerrado de Minas Gerais. Conhecer os protocolos para a propagação vegetativa dessa mirtácea será imprescindível para a sua preservação e domesticação. Assim, torna-se indispensável estudar seu processo de enraizamento adventício.
Apóscursar esta disciplina e, sendo você, agora, um especialista no tema, verificar o efeito das auxinas nesse processo de enraizamento. Assim, mostre a sequência de eventos ou estratégias necessária para definir as distintas quantidades de auxina, visando definir a dose ótima desse fitorregulador para se lograr êxito no processo de enraizamento adventício desta planta.
Fornecimento de algunsparâmetros:
a) Auxina a ser utilizada: ácido indol butírico (AIB), na forma de pó;
b) Concentrações a testar: 0; 1200; 2400; 4800; 6000 e 7200 mg.kg-1 ;
c) Usar estacas herbáceas com 10 a 12 cm de comprimento e 3 a 5 mm de diâmetro;
d) Usar como continente um talco com textura bem fina, inerte e inodoro;
e) De cada planta poder-se-á extrair 1000 estacas selecionadas;
f) As estacas serão tratadasindividualmente, aplicando o pó em 3 cm de sua base
g) Cada concentração auxínica (tratamento) terá 6 repetições, distribuídas num delineamento inteiramente ao acaso;
Pergunta-se

a) Que quantidade total de pó auxínico deverá ser preparada, para se tomar as quantidades a serem utilizadas em cada um dos tratamentos do experimento a ser instalados?
b) Mostrar o cálculo da quantidade de póauxínico deverá ser preparada para o uso em cada um dos tratamentos desenhados para o experimento? Para evitar erros de pesagem ou de dissoluções, preparar uma quantidade tal de auxina em sua maior concentração, para, a partir dela, calcular e preparar as quantidades, nas suas respectivas concentrações, para tratar as estacas de cada tratamento do experimento.
c) Que quantidade (g ou Kg) de AIBhaverá necessidade de se adquirir, para instalar o experimento?
d) Detalhar as estratégias para a conservação do pó auxinico
Plantio Imediato:
Plantio após alguns meses:
e) Quais os cuidados a tomar com as estacas tratadas com auxina, até o momento do plantio?
f) Com o plantio em leitos de enraizamento, caracterizar a construção dos leitos. Quantosleitos serão necessários?
g) Qual o total da área útil dos leitos? Calcular o volume de substrato para cada leito. Fazer um croqui da área contendo os leitos. Fazer um croqui com as estacas já plantadas
h) Proceder de igual modo. Porém com o plantio das estacas em sacolas plásticas com 15 cm de diâmetro por 20 cm de altura que serão arranjadas sobre o solo na forma de leito, cuja larguraserá dada por 5 sacolas cheias de uma adequada mistura de substrato. Caracterizar o arranjo dos recipientes em forma de leito. Quantas sacolas serão necessárias? Qual o total da área útil dos “leitos”? Fazer um croqui contendo os “leitos”. Qual o volume total e para casa sacola da mistura de substrato.

Resolução:

a)

Consideremos que em cada uma das seis repetições foram utilizadas 20estacas. Ou seja, para as 6 repetições em 6 tratamentos diferentes, gastaremos 720 estacas de 10 a 12 cm de comprimento e de 3 a 5 mm de diâmetro. Considerando que para cada estaca são gastos 20 mg de auxina

PT=n°estacas x mg de pó auxinico/estaca

PT=120 x20 mg=2400mg de pó auxinico/tratamento
2400mg de pó auxinico x 6 tratamentos=14.400mg de pó auxinico


Paracada concentração testada serão gastos 2400 mg (120 estacas/concentração) de pó auxínico.


b)

6° concentração: 7200 mg.kg-1
- 7200 mg AIB ----------> 1000 g pó auxínico
x ----------> 24 g pó auxínico
x =172,8 mg de AIB


5° concentração: 6000 mg.kg-1
- 6000 mg AIB ----------> 1000 g de pó auxínico
x...
tracking img