Autoridade do professor: meta, mito ou nada disso?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1835 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Autora: Lúcia M. Teixeira Furlani

Relatório do livro:

"Autoridade do professor: meta, mito ou nada disso?”

A autora descreve em seu livro vários assuntos importantes, relacionados sobre a autoridade do professor.
A desvalorização do papel do professor, a busca de novos valores e referências, na área da educação, fez-se como modo deapreender um mundo comum a todos os homens, sanando a confusão a respeito do papel dos educadores e da autoridade decorrente deste. Alguns paradigmas educacionais vigentes nos últimos anos tenderam de uma forma ou outra a desvalorizar a função dos professores no processo pedagógico. O professor foi perdendo sua importância social, técnica e política.
Menciona as evidências sobreautoridade onde as relações de poder, acontecem com ou sem o consentimento das pessoas sobre quem ele é exercido, o poder, que é uma relação de forças, torna-se possível porque quem o exerce possui a capacidade de aumentar ou diminuir a satisfação das necessidades de outrem.
Kant utiliza a expressão, que se refere ao poder como aquilo que cria cidadãos, menos do que o que os domina.
Nasrelações de autoridade, a relação professor-aluno é sob alguns aspectos, a concretização de uma instituição de nossa cultura, da mesma forma que o é a autoridade que tem o professor, como agente responsável, diante do sistema social mais amplo, pelo desempenho do grupo-classe. O exercício da autoridade pressupõe, portanto, a existência de um respeito mútuo à diferença.
A sociologia doconsenso encontra-se no funcionalismo sociológico, aliado à tradicional teoria de sistemas, seu principal desenvolvimento.
A pedagogia do consenso fundamenta-se nos conceitos liberais da sociologia do consenso. Embora apresente contribuições muito valiosas ele é determinístico quando desconsidera as conseqüências da ação intencional dos participantes do sistema educacional, que sãodespersonalizados, determinados pela organização.
Dentro da perspectiva da sociologia do consenso e da pedagogia resultante dela, a autoridade se estabelece para atingir os objetivos ligados à eficiência e à racionalidade instrumental, descuidando dos aspectos éticos relacionados com os participantes do sistema educacional.
A pedagogia do conflito enfatiza o papel do poder e dacontradição, utilizando o método dialético, voltada prioritariamente para suas causas. A autoridade é voltada para a emancipação coletiva e a transformação social, agindo em prol dos dominados, dos oprimidos e das minorias desfavorecidas e alienadas.
Na qualidade de vida humana coletiva, uma nova alternativa analítica de construção e reconstrução do conhecimento científico e tecnológico, nocampo da educação e de sua administração. Fundamenta-se em dois valores éticos: liberdade e equidade, os quais deverão refletir, em um contexto cultural específico, uma experiência cujo critério-chave será o desenvolvimento da qualidade e da vida humana, preservando os espaços de opção individual e promoção coletiva.
Na qualidade de vida humana instrumental, supõe a satisfação denecessidades básicas de sobrevivência e promoção coletiva, e considerando essencial essa satisfação de necessidades, tanto para a comunidade universitária, como para a sociedade que fará uso da formação que o aluno irá adquirir na universidade.
A relação instituída pela sociedade e pelos poderes que nela se desenvolvem, pode reproduzir a hierarquia escolar e social. É para todos aqueles quepreencham certos requisitos estabelecidos legalmente por autoridades superiores. A autoridade decorrente da posição hierárquica pode ser aceita simplesmente porque a lei a ampara e não porque seu portador necessariamente demonstra competência, e permite o exercício da liberdade dos membros do grupo, de acordo com a capacidade e as necessidades de cada um.
A construção do conhecimento exige...
tracking img