Autonomia e heteronomia em kant

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (480 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
eePrincípios da Autonomia e Heteronomia em Kant
Segundo Kant, como a lei moral está empreendida no imperativo categórico o qual é intrínseco a todo ser racional, pode se considerar este comocriador de normas e fins éticos que a impõe a si mesmo. Deduz-se daí que o dever ao qual se submete os homens é a expressão da lei moral que se encontra nos mesmos, por conseguinte, a manifestação mais altada humanidade neles presentes. E é isso que Kant chama de autonomia. Em resumo, a autonomia acontece quando uma pessoa ao estabelecer as leis de ação moral para si e, ao segui-las, nada mais faz doque, determinar uma vontade de acordo com uma lei própria norteada pela razão independentemente de motivações empíricas. Em oposição à autonomia encontra-se a heteronomia. Nesta última, não é a “razãopura” que determina uma vontade, mas sim os objetos da faculdade dos desejos. A ela se adequam as idéias de felicidade e perfeição já que se determinam pelo desejo de se alcançá-las ou pelaconseqüência que elas podem trazer e não por uma lei que lhe seja própria. Segundo Kant, o homem, por ser racional, tem o poder de usar-se de sua autonomia ou a heteronomia, ou seja, tem a liberdade de frear asleis necessárias da natureza ou mesmo decidir segui-las. Só que exercendo a sua dignidade de humano deve lhe impor a boa vontade a qual consiste naquela que procede da razão e, como tal, tem em suaessência a obrigação moral de pautar as ações pelo “amor do dever” que os seres racionais se auto-impõem ao tornarem-se legisladores de si próprios. Para Kant, tal legislação, ao possuir sua origem narazão, própria de todos os homens, é, portanto, universal e tem validade objetiva. Isso significa dizer que ela vale por si mesma e que lhe é indiferente a qualquer inclinação, fim ou bem que possadeterminar a vontade de maneira heterônima e deixar de lado a vontade e a ação que possam derivar de uma qualidade moral. Indo mais a fundo, essa legislação vale ainda mesmo que nunca tenha acontecido...
tracking img