Auto-resumo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2853 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
urkheim utilizou o termo representações coletivas para designar a força do pensamento social sobre o pensamento individual, determinando ações e comportamentos dos indivíduos.

É importante ressaltar que para o autor as representações coletivas não se resumem apenas às somas das representações dos indivíduos que constituem a sociedade. Estas são uma realidade que se impõe aos indivíduos, deforma coercitiva, sem chances de escolha para os mesmos, pois quando estes nascem já encontram essa realidade formada.

Na perspectiva de Durkheim (1993) as representações coletivas são fenômenos permanentes e, referem-se às tradições, às lendas e mitos, com força autônoma em relação ao sujeito. A consciência externa predomina sobre a consciência interna, e o indivíduo não tem como reagir àrealidade que o cerca, caracterizando-se como um elemento passivo na relação indivíduo-sociedade; apenas reproduz o que é previamente estabelecido por seu entorno social. A sua maneira de agir e pensar vem de uma força externa; não há ressignificação da realidade pelo indivíduo, apenas a sua conformação.

Moscovici (2001) aponta que Durkheim separa as representações coletivas das representaçõesindividuais. A primeira ele confere um caráter de estabilidade, de transmissão e de reprodução e à segunda, um caráter efêmero. Traz a posição de Durkheim em relação a essa separação, quando este autor afirma que:



Se é comum é porque é óbvia da comunidade. Já que não é marca de nenhuma inteligência particular, é porque é elaborada por uma inteligência única, onde todas as outras se reúnem e vêm,de certa forma, alimentar-se. Se ele tem mais estabilidade que as sensações ou as imagens é porque as representações coletivas são mais estáveis que as individuais, pois, enquanto o indivíduo é sensível até mesmo a pequenas mudanças que se produzem em seu meio interno ou externo, só eventos suficientemente graves conseguem afetar o equilíbrio mental da sociedade. (p. 48)



Dessa forma, ficaevidente a representação coletiva como fator determinante na formação e permanência de conceitos, e a representação individual como fator secundário nesse processo. Assim, as bases durkheimianas sobre representações sociais estavam mais voltadas para o seu caráter coletivo, o que de certa forma, delineia um caráter homogêneo nessa relação, já que as representações individuais não eram colocadasno mesmo patamar das representações coletivas.

Nesse sentido tinha uma visão estática das representações. Esta visão era coerente para os estudos de sociedades primitivas e de pouca mobilidade social, mas já não corresponde à complexidade da sociedade moderna e contemporânea que se apresenta móvel, dinâmica e com plasticidade. Partindo de Durkheim Moscovici (2001) amplia o conceito derepresentações sociais e defende a especificidade do seu estudo, ao afirmar que:



As representações sociais que me interessam não são nem as das sociedades primitivas, nem as suas sobreviventes, no subsolo de nossa cultura, dos tempos pré-históricos. Elas são a de nossa sociedade atual, de nosso solo político, científico, humano, que nem sempre têm tempo suficiente para se sedimentar completamentepara se tornarem tradições imutáveis. (p. 48).



Dessa maneira, Moscovici propõe que para estudar as representações sociais seria necessário percebê-las como algo dinâmico, vivo, que está imbricada com a interação entre o sujeito e a sociedade, numa relação intensa, de ir e vir, na qual, tanto sujeito, quanto sociedade produzem e reproduzem conceitos, símbolos e imagens. Esse processo é umaforma do indivíduo se apropriar da realidade, construindo um saber de caráter cotidiano, o chamado conhecimento do senso-comum, indispensável à organização da vida em grupo.



Coloca que no início dos anos 60, pareceu-lhe possível retornar ao estudo das representações, que estava em estado de latência, que demorou meio século, após ter sido o fenômeno mais marcante da Ciência Social da...
tracking img