Autismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1118 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO
O desenvolvimento da linguagem se dá durante os primeiros anos de vida e a
própria linguagem em si, em todos os seus aspectos, acompanha praticamente
todas as atividades do ser humano ao longo de sua vida. O fato da aquisição da
linguagem não requerer esforço especial em toda criança que vive em condições
normais, é o que se deve esperar. Este aspecto natural da linguagem équestionado
quando a criança demora a falar. Quando se refere ao período pré-lingüístico do
desenvolvimento, o que pode surpreender e sobre o que se questiona é, por um
lado, a maneira quase perfeita como a mãe e a criança se compreendem e, por
outro, a eficácia com que a criança, desde os primeiros meses de vida, transmite
informações sobre seus estados fisiológicos, afetivos ecognitivos. A linguagem virá
enxertar-se progressivamente nesta comunicação precoce, eficaz e segura; enfim,
quando a criança começa a utilizar as primeiras expressões que podem ser
consideradas como palavras, ela já adquiriu um domínio incontestável da
comunicação ( Muller e Narbona – 2005, p. 71 – 87).
A capacidade da criança para o aprendizado da linguagem pode não ser constante e
pode sedeteriorar com a idade. Uma conseqüência disto é que, se algum fator
interferir na aquisição da linguagem durante os primeiros anos é possível não se
recuperar posteriormente o déficit de linguagem, mesmo que o fator causador deste
seja retirado. Não são todas as condições que afetam a evolução da linguagem,
tendo efeitos permanentes e vitalícios, mas certas condições podem durar osuficiente para impedir que certos estágios do desenvolvimento se manifestem.
Portanto, nos primeiros anos de vida podem provocar a regressão ou a paralisação
do desenvolvimento da linguagem, sendo esta uma condição não muito comum em
relatos da área ( Mogford e Bishop – 2002. P. 1 – 26).O surgimento da linguagem
marca o desenvolvimento cognitivo e social da infância. Embora a criança emdesenvolvimento típico não fale durante o primeiro ano de vida, sua interação com
outros é fundamental para o desenvolvimento da linguagem; embora o repertório de
linguagem expressiva do bebê seja limitado, seus pais percebem rapidamente a
variação nos padrões de choro, vocalização e no padrão de balbucio, conforme a
situação e acompanham com satisfação o surgimento de gestos e combinações degestos e sons ( Perissinoto – 2004. P. 933-40).
O desenvolvimento da criança é resultante da interação entre suas capacidades
potenciais e a influência de seu ambiente. Uma insuficiência de estimulações
sensoriais, afetivas e sociais tem como conseqüência um atraso do desenvolvimento
das esferas cognitiva, afetiva e relacional. A linguagem é um dos aspectos do 9
desenvolvimento da criançasobre o qual pesam, especialmente, as carências do
ambiente. Tais carências podem obstaculizar o desenvolvimento da linguagem e,
quando severas, podem impedir até a sua aquisição ( Domenech, Muller e Narbona
– 2005. P. 458-72).
O autismo é considerado uma síndrome comportamental com etiologias múltiplas e
curso de um distúrbio do desenvolvimento, sendo caracterizado sucintamente pordéficit de interação social, visualizado pela inabilidade de relacionar-se com o outro,
usualmente combinado com déficit de linguagem e alterações de comportamento
(Perissoto – 2004. P. 933-40).
A idéia de autismo como uma desordem específica foi proposta por Kanner, para
identificar um reduzido grupo de crianças pequenas com sérios prejuízos em seus
comportamentos sociais e decomunicação. Em abordagem eminentemente
descritiva, a Associação Americana de Psiquiatria enumerou um complexo conjunto
de inabilidades as quais afetam a comunicação, a capacidade cognitiva e a
interação social de indivíduos, com grande variedade de combinação e intensidade
de comprometimentos e propôs a classificação desses quadros como transtornos
globais do desenvolvimento. Uma das chaves do...
tracking img