Autismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7659 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Tratamentos



Inicialmente seria importante deixar claro que o Autista é uma condição crônica, geralmente severa, que compromete de maneira significativa e definitiva as áreas da interação interpessoal, comunicação e comportamento. Mesmo naqueles casos de menor comprometimento, não conseguiremos “a cura”, apenas talvez a minimização do quadro clínico. Isto não significa que estes indivíduosnão devam receber o melhor tratamento disponível.

Mesmo os assim chamados Autistas, de bom rendimento, apresentam prejuízos importantes na linguagem – comunicação e no comportamento.

Algumas crianças poderão beneficiar-se de um tratamento medicamentoso. Contudo, em nenhuma hipótese, esta forma de tratamento será a única e nem mesmo a mais importante.

O uso de agentes fármacos paramodificar comportamentos infantis é tão antigo quanto a história da medicina. No caso específico do autismo infantil, deparamo-nos com uma etiologia questionável e atualmente vista como multifatorial. É preciso enfatizar que muitos autistas não respondem á esses agentes terapêuticos.



























ENTREVISTA

Perguntas formuladas à Adriana (mãe da criançaautista):

1)Quando a senhora observou que havia algo de diferente com seu filho?

2)Foram muitas buscas à médicos na tentativa de encontrar uma resposta para esta doença?

3) Houve uma resistência em aceitar este fato?

4) O R. . toma alguma medicação? Faz algum tipo de atividade física? Frequenta escola regular? Como ele se comporta em relação à professora e aos colegas?

5)Sabendo que ascrianças autistas vivem em seu próprio mundo,como é o relacionamento da senhora com seu filho. Há uma troca entre vocês ou não? Há comunicação?




























Autismo


 
Definição
 

O autismo é uma perturbação global do desenvolvimento infantil que se prolonga por toda a vida e evolui com a idade. É um distúrbio neurofisiológico e a sua causa édesconhecida. Alguns investigadores atribuem a alterações bioquímicas.
Outros associam a distúrbios metabólicos hereditários, encefalites, meningites, rubéola contraída antes do nascimento, ou até as lesões cerebrais. Porém existem bastantes incertezas e dúvidas na relação do Autismo com estas doenças.
O autismo resulta de uma perturbação no desenvolvimento do Sistema Nervoso, de início anterior aonascimento, que afeta o funcionamento cerebral em diferentes áreas: a capacidade de interação social e a capacidade de comunicação são algumas das funções mais afetadas.
As pessoas com autismo têm uma grande dificuldade, ou mesmo incapacidade, de comunicar, tanto de forma verbal como não verbal. Muitos dos autistas não têm mesmo linguagem verbal. Noutros casos o uso que fazem da linguagem émuito limitado e inadequado. No que respeita à comunicação não verbal, há uma acentuada incapacidade na sua utilização.
Paralelamente, as pessoas com autismo têm uma grande dificuldade na interpretação da linguagem, devido à dificuldade na compreensão da entoação da voz e da mímica dos outros com quem se relacionam.
O isolamento social é outra característica do autismo. Outra particularidade comumno autismo é a insistência na repetição. Por isso é que as pessoas com autismo seguem rotinas, por vezes de forma extremamente rígida, ficando muito perturbadas quando qualquer acontecimento impede ou modifica essas rotinas.
O balançar do corpo, os gestos e os sons repetitivos são vulgares, sendo mais frequentes em situações de maior ansiedade.
A maioria dos autistas tem também deficiênciamental, com níveis significativamente baixos de funcionamento intelectual e adaptativo. Cerca de 30% dos autistas pode sofrer também de epilepsia.
O autismo resultante de uma perturbação do desenvolvimento embrionário, contudo, não é possível o diagnóstico pré-natal do autismo, nem este se manifesta por quaisquer traços físicos, o seu diagnóstico não é, em princípio, possível de ser feito nas...
tracking img