Aula sobre a guerra do paraguai

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1345 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
a guerra do paraguai
Acredite, houve um tempo em que rotular um produto como "paraguaio" era uma afirmação de sua boa qualidade. O atual país do contrabando, da falsificação e dos veículos roubados já foi uma das nações mais adiantadas do continente, e sua população tinha um padrão de vida muito superior ao dos povos vizinhos. Tudo bem, pode soltar a gargalhada, eu espero. Pronto? Pois entãosaiba que quem destruiu isso tudo e transformou o Paraguai no que é hoje fomos nós, brasileiros. Vamos clarear esta história. Episódio muito idolatrado no Brasil, a Guerra do Paraguai foi o maior conflito internacional do continente americano, com meio milhão de mortos em cinco anos de luta sangrenta. Se pudermos analisar os fatos com isenção nacionalista, veremos que a vitória brasileira destruiu omais eficiente e importante modelo de desenvolvimento da América do Sul, selou a eterna submissão do continente aos interesses das grandes potências e nos transformou em eterno Terceiro Mundo. Em meados do século XIX, o Paraguai era um país diferente dos seus vizinhos por ter alcançado um razoável progresso econômico, a partir da independência em 1811. Sem recorrer ao capital estrangeiro e,portanto, sem dívida externa, o país desenvolveu seu próprio parque industrial com estaleiros, siderúrgicas e fábricas de armas, pólvora, tecidos, tintas, instrumentos agrícolas e outros produtos básicos. A influência da Igreja Católica tinha sido drasticamente reduzida, havia extensas estradas de ferro e uma eficiente rede de telegrafia. Não existiam analfabetos nem escravos, as escolas eram gratuitase as "estâncias da pátria" (terras e ferramentas distribuídos pelo Estado aos camponeses em troca da metade da produção) forneciam alimentos e empregos para toda a população. Altas tarifas alfandegárias protegiam os produtos nacionais. O Paraguai conseguira formar uma forte base de sustentação interna, ignorando o modelo econômico britânico de submissão e endividamento que dominava a maioria daAmérica. Os ingleses e os dirigentes dos países vizinhos ficavam cada dia mais preocupados: e se a "moda paraguaia" pegasse?
Tanta ousadia teve o seu preço político. Aos poucos, surgiu uma grande oposição fora do Paraguai, promovida nos bastidores pela antiga elite desterrada, a Igreja e os dirigentes das nações vizinhas, particularmente a Argentina e o Brasil. Os paraguaios viviam parcialmenteisolados em sua "ilha de prosperidade", pois sofriam o boicote dos países vizinhos - um bloqueio comercial disfarçado. Por exemplo, havia grande dificuldade para exportarem sua produção agrícola - os principais produtos eram o fumo e a erva mate - uma vez que dependiam do Rio da Prata, dominado pelos poderosos mercadores de Buenos Aires. Mesmo assim, a "nação guarani" continuava progredindo. Oenfraquecimento da Igreja, a organização de uma estrutura militar e a elevação do padrão de vida garantiam o apoio popular ao governo, que era exercido por presidentes em regime ditatorial. A criminalidade havia praticamente desaparecido e os paraguaios de origem índia - 80% do povo - desfrutavam dos mesmos direitos civis da população branca.Nesta época, a Inglaterra era a nação mais forte do planeta e,à exceção do Paraguai, todas as ex-colônias importavam produtos ingleses e apanhavam empréstimos em seus bancos. O desenvolvimento industrial e a independência financeira dos paraguaios colocavam em risco os interesses ingleses e sua hegemonia capitalista no continente sul-americano. Foi então que, em 1864, ampliando o boicote já existente, os britânicos recorreram aos seus "parceiros" Argentina,Brasil e Uruguai para que formassem a Tríplice Aliança e derrubassem o governo paraguaio, chamado por eles de "abominável ditadura". O acordo foi celebrado em Buenos Aires, sob a orientação de um representante inglês. A armadilha estava pronta.
O Tratado da Tríplice Aliança entre o Império do Brasil, a República Argentina e a República Oriental do Uruguai foi secretamente engendrado um ano...
tracking img