Aula de teoria da geografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1630 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Aula 3 de Teorias da Geografia - 17/08/2010



Os precursores da Geografia no Brasil eram franceses, eles davam aula em francês. A geografia no Brasil era uma geografia do estado para o estado. A geografia que vem para o Brasil é uma geografia de matriz francesa e dela começa os estudos da relação homem/meio. Aqui, eles poderiam fazer coisas que eles não faziam na França. Lá eles tinham umprojeto acadêmico completamente hierárquico.
A geografia francesa no século XIX era baseada em explorações, baseada em expedições. No século XIX não se pensava no Brasil sem a sua relação com o território.
A gênese da geografia cultural é uma corrente. Não é só um ramo. De um lado a França com o Armand Frémont por exemplo e de outro lado a Inglaterra com Y-Fu Tuan, com o Lowental, com uma sériede autores. As inspirações anteriores vem com o Vidal quando ele estudava a cultura material, mas principalmente com o Sauer. Vai trabalhar a geografia como uma geografia genética. Na década de XX vai se construir um termo chamado paisagens culturais. Mas o movimento mais amplo vai surgir na década de 60/70. aí como acontece com as correntes, ela vai enfraquecer, se diluindo aos poucos, mas ela vaise renovar no final de 70/80 não mais na França mas principalmente na Inglaterra e nos EUA, e aí já passa a ser chamada de Cultural Geography


Para ler Geografia ou a Geografia de Lucien Febvre


O Vidal não é Geógrafo, ele é historiador. Por que? Por um motivo óbvio: não havia curso de Geografia. Então a dupla formação de historiador/geografia vai aproximar muito os dois campos de formaque o historiador necessariamente em seus trabalhos, nos primeiros capítulos, ele incorporava um capítulo sobre as características físicas do lugar que ele estava trabalhando. E o geógrafo por sua vez sempre discutia as relações homem/espaço do ponto de vista histórico. Nesse contexto, em 1922, um historiador chamado Lucien Febvre, vai escrever um livro chamado A Terra e a Evolução humana.
Em1922 a gente ainda está naquele contexto nacionalista na Europa né? Ele é francês, esse cara em 1929 vive um momento de renovação da História, chamado Annale usando a revista Annales de Histoire et Economique Sociale. Uma das principais características dessa corrente é a interdisciplinaridade. Então olha o que eles vão dizer: o objeto da história é o homem. Onde o homem está, o historiador devefarejá-lo. O homem é a caça do historiador. A história antes dos Annales, antes do Lucien Febvre estudavam tudo? Não. Estudavam os príncipes, os reis, as grandes batalhas, os grandes tratados diplomáticos. É uma história fundamentalmente política, de matriz positivista. É a chamada escola metódica. Esses historiadores vão renovar a disciplina História tendo como a principal característica, ainterdisciplinaridade e a ampliação do campo da história. Então se antes o objeto da história eram as grandes batalhas, com os Annales, a história passa a estudar tudo. Um vaso passa a ser o objeto da história. Antes os historiadores só pesquisavam os documentos escritos, oficiais. Depois dos annales, tudo vira documento histórico, um vaso, uma partitura um tableau, um quadro, a oralidade. Os annales vãocriticar a escola metódica, ampliando o domínio histórico e dialogando com os geógrafos. Qual vai ser a principal referência geográfica dessas figurinhas? Nosso amigo, Paul Vidal de la Blache, a escola francesa de geografia. Porque a geografia na época era uma ciência que estudava as relações homem com a natureza. A geografia faezr trabalhos de campo. Aquela história antiga, tradicional, que ficavapresa aos arquivos, o que era a geografia? Era uma pintura do mundo. Era o estudo das paisagens, era a ida ao campo, era ouvir as pessoas, era estudar o homem e sua relação com a natureza, as paisagens. Então o Braudel vai dizer que por pouco ele não foi geógrafo. O que ele adorava mesmo era o trabalho dos geógrafos. O que era novo para nós, era aquilo que vinha da geografia, da sociologia. Os...
tracking img