Atps probalidade etapas 3 e 4

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (299 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE ANHANGUERA DE SERTÃOZINHO



Etapa 3 :
Aula-tema: Gráficos e representações.

Etapa 4:
Aula-tema: Medidas de tendência central





Sertãozinho2011

Esses dois gráficos mostra a quantidade de sacas em seus vários volumes, mostrando que a sua maior freqüência é em 60kg sua base principal de referencia e que sua variação nãoultrapassa as 500gr que é sua tolerância permitida de embalagem.

Com os gráficos de freqüência relativa e o gráfico de setores observamos que 35% das sacas de café se mantém com o pesoexato e que sua grande maioria se dispersa e não atinge o ideal, mas nunca está fora do seu limite aceitável.

No gráfico de dispersão observamos sua variabilidade e relação a media,onde podemos tirar pontos de melhor qualidade de embalagem, para que sua perca seja menor e seu controle em relação a produtividade e ensaque desse café seja melhor avaliado.

Peladistribuição quartilica temos uma concentração maior de sacas em Q1 (60,00), já em Q2 sua incidência é menor onde encontramos exatamente sua media. E ainda em relação a media Q3 sofre umaumento mantendo-se discreto em relação a media mas muito inferior a Q1.

Conclusão
Com as informações coletadas e analisada durante toda essa pesquisa conseguiu observar que asamostras se mantêm dentro da suas variações aceitáveis ao longo de suas amostras, mostrando também um controle de qualidade em sua manipulação durante o ensacamento.
Mas com os resultadosobtidos podemos melhorar esses resultados e diminuir o limite dessa variação que hoje é de 500gr. Essa variação pode ser reduzida para 300gr, onde se encontra os pontos quartilicos e tambémsua maior incidência de volumes.
Com essa redução de 200gr em sua variação o produtor poderá ganhar 01 saca a cada 300 ensacadas diminuindo sua perca ou aumentando sua lucratividade.
tracking img