Atps - estrutura e análise das demonstrações financeiras - relatório final

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 6 (1381 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 22 de março de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Etapa n° 5
Passo 2 – Relatório Geral da Indústria Romi S.A.
Nomes: Aline Porto Ribeiro, Bruno Gonçalves, Douglas Pacheco e Fábio Corrales

De acordo com a análise dos índices econômicos e financeiros da Indústria Romi S.A. em 2007 e 2008, bem como pela interpretação da Análise Vertical e Horizontal do Balanço Patrimonial e da DRE, apresentamos a seguir relatório circunstanciado,interpretando e concluindo sobre a evolução financeira da empresa neste período, e destacamos as seguintes informações:
A Participação de Capitais de Terceiros demonstra que, em 2007, o capital de terceiros representou 53,53% do total dos recursos investidos na empresa; já em 2008, esse percentual aumentou para 59% do total dos recursos, revelando que a empresa está, mas dependente de capital de terceiros.A Composição do Endividamento indica que a divida a curto prazo no ano de 2007, representava 43,51%; no ano de 2008, esse percentual caiu para 42,21%, mostrando que houve uma menor concentração da divida a curto prazo. Não há grandes preocupações com relação ao pagamento de dividas concentradas a curto prazo.
O Grau de Imobilizado do Patrimônio Líquido apresenta que, em 2007, a empresa haviainvestido 20,86% do Patrimônio Líquido no Ativo Permanente, deixando pouco mais de 79% investido no Ativo Circulante; Já no ano de 2008, esse percentual subiu para 37,59%, mostrando uma mudança na política da empresa ao direcionar menos recursos para o Ativo Circulante.
O Grau de Imobilizado dos Recursos não Correntes sinaliza que, em 2007, a empresa utilizou 12,62%dos recursos não correntes nofinanciamento do Ativo Permanente; esse percentual aumentou para 20,49% em 2008, demonstrando que a empresa optou por direcionar mais desses recursos para o Ativo Permanente e menor parcela para o Ativo Circulante.
No Índice de Liquidez Geral, podemos interpretar que, em 2007, a empresa possuía, para cada R$ 1,00 de dívida, R$ 4,05 de recursos disponíveis para pagamento a curto e longo prazo; jáem 2008, a empresa diminuiu sua Liquidez Geral, tendo, para cada R$ 1,00 de dívida, R$ 3,80 de recursos disponíveis.
No Índice de liquidez Corrente, identificamos que, em 2007, a empresa possuía R$ 2,52, de recursos para cada R$ 1,00 de dívida, ocorrendo uma queda no indicador em 2008, em caiu para R$ 2,14 de recursos para cada R$ 1,00 de dívida, mostrando que a empresa teve uma queda em suagestão de caixa. Pois quanto maior for esse indicador, melhor.
Em relação à Liquidez Seca, a empresa possuía, em 2007, recursos a curto prazo no valor de R$ 1,93 para cada R$ 1,00 de dívida, conseguindo pagar todas as suas dívidas somente com os recursos de rápida conversibilidade ( caixa, bancos e aplicações financeiras), em 2008, houve uma queda no índice mas nada muito grave, no valor de R$ 1,45para cada R$ 1,00 em dívidas. Essa análise demonstra que a companhia consegue pagar todas as suas dividas somente com os recursos disponíveis, sem necessitar da realização de outros Ativos Circulantes, como os estoques. A empresa demonstra uma ótima gestão de caixa.
Pelo Giro do Ativo, podemos verificar que, no ano de 2007, o volume anual de vendas renovou 0,47 vezes o Ativo Total; já no ano de2008, esse índice caiu para 0,42, evidenciando queda no desempenho da empresa não manteve o mesmo nível. Fatores como retração do mercado, forte concorrência, pratica abusiva de descontos, descontinuidade na venda dos produtos ou estratégias diferenciadas podem ter contribuído para a diminuição desse desempenho.
O Índice de Margem Líquida mostra que, em 2007, depois de descontados todos os custose despesas, restaram 19,66% das vendas líquidas da empresa a titulo de Lucro Líquido. Já em 2008, esse índice foi reduzido para 16,23%, indicando que a empresa auferiu menor lucro. As possíveis causas para isso são: queda nas vendas, aumento da carga tributária, custos e despesas acima do previsto e qualquer outra estratégia adotada que culminou na redução da margem de lucro.
A evolução da...
tracking img