Atps eja

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2540 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

POLO DE NIOAQUE

PEDAGOGIA

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS





ANA PAULA SALOMÃO – RA 241123

MARIJARA REZENDE DITTMAR DOS REIS - RA 265546

JORGE LUIZ ALVES CARDOSO – RA 205404





ATIVIDADE PRÁTICA SUPERVISIONADA

PROFª TATIANE HEIFFIG BORGES BISPO









NIOAQUE/MS

18/09/2012

CARACTERÍSTICAS DO EDUCANDO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS

ANAPAULA SALOMÃO

Alunos com bagagem cultural;

Ao ingressar possui pouca escolaridade;

Buscam melhores condições de vida;

Baixa qualificação profissional;

Não tiveram oportunidade de estudar na idade correta;

Tiveram empecilhos que fizeram interromper os estudos;



JORGE LUIZ ALVES CARDOSO

Não possuem estudos formais;

Muitas vezes estudaram, mas por falta de documentação dasescolas, não puderam comprovar sua escolaridade;

Possuem saberes de uma vida de experiência;

Almejam qualidade de vida;

Vítimas de preconceito.



MARIJARA REZENDE DITTMAR DOS REIS

Não possuem escolaridade ou possuem pouca;

Trazem conhecimentos de sua vida já experiente;

Querem garantir um futuro melhor;

Querem melhorar sua profissão;

Não estudaram na faixa etáriacorrespondente.

Muitas vezes excluídos socialmente.



Relatório parcial 1



Ao investigar o perfil do alunado da Educação de Jovens e adultos, observou-se que na maioria não conseguiu realizar seus estudos para poder ajudar na renda familiar. Uma grande parcela oriunda da zona rural, além de enfrentarem dificuldade de acesso devido à distância, ainda eram alvos de preconceitos, pois sepensava que para realizar o serviço braçal não seria necessário saber ler ou escrever.

Em alguns casos existiam escolas em algumas grandes fazendas, onde se ensinava a ler, escrever e fazer alguns cálculos, com professores leigos, no máximo o ensino primário, mas que não se faziam os devidos registros da vida escolar dos alunos, impedindo de comprovar esta escolaridade, tendo que iniciar da 1ªfase ou passar por um processo de classificação, que exige muito esforço do aluno, muitas vezes sendo reprovado por não lembrar da história do Brasil ou da Geografia. Em outros casos, estudos informais em que voluntárias, sem a formação até do Ensino Fundamental, mas que sabem ler e escrever fazem a alfabetização deste futuro aluno da EJA.

Esta pessoa que não possuem uma formação mínima nãotem condições de arranjar bons empregos com salários dignos, então buscam uma forma de se escolarizar para conseguir uma certificação e elevar o nível em seus empregos ou até de uma nova profissão, seguindo seus estudos em uma faculdade.

Existe também outro lado, os jovens que desperdiçaram sua adolescência com outras situações e que só na fase jovem/adulta, de responsabilidade, compreenderam overdadeiro valor dos estudos e buscam o que perderam no passado. Encontra-se alunos da EJA, casos de jovens que matriculam na EJA por ter idade, mas ainda não valorizam, desistindo em qualquer época do ano, que vão para descontrair depois de um dia de trabalho, mas são uma minoria.

Como todos estes perfis merecem atenção especial por já trazer consigo uma vasta experiência, e cada um em umaárea, aquela que se identifica com sua realidade, a Educação de Jovens e Adultos tem um olhar especial para eles, valorizando a vivencia de cada um, com Propostas Pedagógicas voltadas para esta diversidade e também tentando acelerar, reduzindo o tempo, com a duração de quatro anos para o Ensino Fundamental e dois para o Ensino Médio, no caso de Mato Grosso do Sul.

Cada estado elabora um projetode acordo com sua realidade, embora todos tenham que se embasar na Lei de Diretrizes e Bases 9394 de 20 de dezembro de 1996. Cada Conselho Estadual de Educação por sua vez, elabora uma Deliberação para estabelecer normas estaduais. Neste estado o EJA é normatizado pela DEL/CEE 9090 de 15 de maio de 2009.



Relatório parcial 2

Proposta pedagógicas para o E.J.A



Conteúdo:

•...
tracking img