Atps de libras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4612 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP
PEDAGOGIA 2° SEMESTRE
TURMA N20
POLO PADRÃO

ATPS DE LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS- LIBRAS

Érica Natália Malamão RA 350520
Flavia Santos de Deus RA 366411
Lauriane da Silva Rodrigues RA 370617Patrícia M. Secco de Aguiar RA 376259
Suzeli Alves Lima RA 382886

CAMPO GRANDE, 16 DE NOVEMBRO DE 2012.

UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP
PEDAGOGIA 2° SEMESTRE
POLO PADRÃO
ATPS LINGUA BRASILEIRA DE SINAIS- LIBRAS

Érica Natália Malamão, RA 350520, erica_natalia29@hotmail.com
Flavia Santos de Deus, RA 366411,fla.san3@hotmail.com
Lauriane da Silva Rodrigues, RA 370617, laurisolles@gmail.com
Patrícia Marcolino Secco de Aguiar, RA376259, patymsecco@hotmail.com
Suzeli Alves Lima RA 382886 suzimattiazzi@hotmail.com

Trabalho elaborado a fim de obtenção de conhecimento complementar para a Disciplina Libras, ministrada pela Tutora Presencial Msc. Letícia C. S.P. Oliveira e pela prof.EAD Dr. Lilian Cristine RibeiroNascimento, e Prof. Dr., Tutor à distância: Rodrigo Medeiros.

CAMPO GRANDE, 16 DE NOVEMBRO DE 2012.

Introdução
A presente atps tem como objetivo tornar conhecida à comunidade surda, e seu modo de se comunicar. Iniciamos por comentar sobre o alfabeto manual, e por explicar do que é constituída a libras. Conscientiza o leitor da necessidade de incluir na sociedade a pessoa surda, poisessa tem potencial igualmente desenvolvido como da pessoa ouvinte.
Destaca a história e a luta para ser aceita a língua de sinais como língua natural da criança surda. E a importância de se entender o papel da escola e do professor para que a inclusão, aconteça e um trabalho eficiente seja realizado, sendo assim demonstraremos algumas atividades que podem ser executadas em sala de aula,e no fimum resumo geral do conteúdo aqui desenvolvido.

Conhecendo a Surdez
É impossível determinar onde e como surgiu o primeiro surdo, mas através de algumas pesquisas realizadas nessa área podemos ter uma visão geral da história dos surdos e de suas perspectivas. Na antiguidade, os surdos e as pessoas diferentes eram considerados incapazes de conviver em sociedade e ter quaisquer participaçõessociais, pensavas-se que os surdos não fossem educáveis.
Na palestina, em 1500 a.C. o surdo começa a ter um reconhecimento como pessoa. Os hebreus reconhecem o surdo como pessoa através de decreto assim como os egípcios. No Egito e na Pérsia os surdos eram tratados com carinho.
Em Roma e na Grécia antiga o surdo era excluído socialmente por não ser produtivo. No ano de 753 a.C. Rômulo,fundador de Roma, decretou que todos os recém nascidos até três anos de idade poderiam ser sacrificados se fossem deficientes. Pois, para os gregos os surdos eram considerados incapazes de desenvolver sua inteligência.
Aristóteles já afirmava sobre a incapacidade dos surdos por viverem sozinhos num mundo de silêncio, acreditava que eles não tinham a capacidade de pensar.
Porém, com o passar dotempo os surdos vão tendo reconhecimento como sujeitos capazes, mas continuam sendo vistos como “problemas”.
Na Itália surge com os monges beneditinos, o alfabeto manual, mas os surdos eram proibidos de se comunicar entre si, só podiam usar o manual para falar com Deus. Pedro Ponce de Leon (1520 – 1584) monge beneditino foi o primeiro professor de surdos dando aulas para dois irmãos surdos dafamília Velasco. Era uma família importante da época, na Espanha. Entretanto, nessa época os pedagogos eram autônomos e não trocavam experiência. Sendo assim, não há registro de seus métodos.
Na Espanha, Juan Pablo Bonet (1579 – 1629), escreveu o primeiro livro conhecido sobre o ensino de surdos. Ele defendia o uso da escrita para ensinar a “fala” e o uso do alfabeto manual.
Na França,...
tracking img