Atps de financiamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2571 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Anhanguera – Uniderp
Centro de Educação a Distância

Tecnologia em Gestão Pública




Atividade Supervisionada de Financiamentos Públicos





Marcos Antônio José da Silva,RA: 346085
Edson Ferreira dos Santos junior, RA:
Laudinelson Pinho Ferreira, RA: 268220Odlaniram Marques Barreto, RA: 254244
Paulo Roberto da Silva, RA: 254326





Maceió/AL
2012







Como Funciona uma Entidade Pública





Trabalho apresentado a Tutora presencial Maria Meire Carneiro do Curso de Tecnologia em Gestão Pública da Universidade Anhanguera Uniderp, como requisito para a obtenção de conhecimento eatribuição de nota da Atividade Avaliativa.





Maceió/AL
2012


SUMÁRIO

CAPITULO 1. INTRODUÇÃO.................................................................3
CAPITULO 2. DESENVOLVIMENTO...................................................4
CAPITULO 3. CONSIDERAÇÕES FINAIS.........................................12
REFERÊNCIASBIBLIOGRÁFICAS....................................................13
























Capítulo 1. Introdução

Este desafio de aprendizagem tem por objetivos:

 Conhecer como funciona uma entidade pública;
 Compreender quais as responsabilidades de uma entidade pública;
 Entender como uma entidade pública faz para gerar recursos para se autofinanciar;
 Diferenciar os impostos de taxas.

Com basenas pesquisas contidas neste relatório iremos trabalhar varias situações econômicas e tecnológicas de capacitação, bem como a analise do tipo de sociedades de uma empresa.
Escolhemos como ramo de atividade a Construção Civil onde daremos iniciação às pesquisas que serviram de base para elaboração deste relatório.

















Capítulo 2. Desenvolvimento

Tipos deSociedade

O novo Código Civil, instituído pela Lei n° 10.406/02, entrou em vigor em 11 de janeiro de 2003, tendo revogado a Lei n° 3.017/1916 (Código Civil de 1916) e a Parte Primeira da Lei n° 556/1850 (Código Comercial de 1850), trazendo diversas inovações que regram a vida e os negócios desenvolvidos por pessoas e empresas.
De acordo com o artigo 981, entende-se por contrato de sociedade, aqueleem que as pessoas mutuamente se obrigam a contribuir, com bens ou serviços, para o exercício de atividade econômica e a partilha, entre si, os resultados.
A sociedade pode ser empresária, se tiver por objeto a atividade econômica organizada para a produção ou circulação de bens e serviços ou simples, nos demais casos.
As associações, sociedades e fundações, constituídas na forma das leisanteriores, terão o prazo de um ano, a partir de 11.01.2003, para se adaptarem às disposições do Novo Código. Igual prazo é concedido aos empresários (art. 2.031 do Novo Código Civil). Salvo o disposto em lei especial, as modificações dos atos constitutivos das pessoas jurídicas, bem como a sua transformação, incorporação, cisão ou fusão, regem-se desde logo por este Código (art. 2.033).
Este trabalhoaborda o Novo Código Civil, notadamente aos novos conceitos relativos às sociedades.
Grandes empresas no ramo da Construção Civil encontram dificuldades de projetar custos fiscais e remuneração societária. Orçamento administrativo equivocado pode gerar despesas extras e prejuízos.
As construtoras às vezes amargam prejuízos mais por falta de planejamento fiscal e societário do que por criseseconômicas ou falta de liquidez no mercado, acreditam as consultorias especializadas do setor. O lucro é o resultado de um bom planejamento estratégico, financeiro e tributário.
A escolha da sociedade ajuda a concretizar os negócios já determinados e também a definir qual a estratégia a ser adotada. É preciso deixar claro o que cada sócio e investidor pretende com aquela sociedade e o que cada um...
tracking img