Atomo e tecnologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3001 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
QUÍMICA E SOCIEDADE

Mario Tolentino
Romeu C. Rocha-Filho

A seção “Química e sociedade” apresenta artigos que focalizam
aspectos importantes da interface ciência/sociedade, procurando
sempre que possível analisar o potencial e as limitações da ciência
na solução de problemas sociais.
A tendência moderna no ensino da química é relacionar seu
conteúdo com o que ocorre no dia-a-dia. Issovem sendo chamado
de “o cotidiano no ensino de química” e, por vezes, de “química
aplicada ao setor produtivo”. Este artigo apresenta o ensino da
estrutura do átomo como um rico manancial de fatos que resultaram
em aplicações importantes ou explicaram fenômenos do dia-a-dia.
átomo, elétrons, estrutura atômica, tecnologia

4

A

o cunhar o conceito de átomo,
os filósofos da antigaGrécia
tentavam explicar a natureza
do mundo em que viviam, criando uma
base lógica para a existência das
coisas. Por portentoso que fosse já
esse primeiro objetivo, acabou tornando-se acanhado frente às descobertas
e invenções tecnológicas que esse
conceito possibilitou nos últimos
séculos.

tes uma curiosidade de laboratório
transformou-se em instrumento da
tecnologia.

Os elétronsemitem
radiações

O fato fundamental do modelo de
Bohr, a quantização, implica na absorção ou emissão de energia pelos
elétrons, conforme eles saltem de uma
órbita de energia mais baixa para outra
mais elevada (absorção) ou viceNós e os elétrons
versa, retornando a órbitas de menor
O modelo atômico evoluiu, indo em
energia e emitindo radiação eletroum enorme salto de Rutherford paramagnética — luz de determinada
as idéias de Bohr, concepções comfreqüência, isto é, monocromática.
plementadas mais tarde pelas de
A cor (freqüência) da luz emitida
Sommerfeld. O elétron torna-se uma
depende dos átomos
entidade que ora comcujos elétrons são exA essência do colorido
porta-se como partícula
citados. Essa é a esdos fogos de artifício,
ora como onda, e os
sência do colorido dos
jáconhecidos pelos
trabalhos de Pauli, Heifogos de artifício, já
chineses há séculos, é
senberg, Dirac, Schröconhecidos pelos chia excitação de
dinger e muitos outros
neses há séculos. No
diferentes átomos, que
acabaram tornando
século 19, a descoberemitem luz de
quase indefinível a nuta das descargas eléfreqüências diferentes
vem eletrônica dos átotricas em gases raremos. Mas não importafeitos levou à observação de que os
o que realmente sejam os elétrons e
gases iluminavam-se com cores
de que maneira eles se disponham no
variadas. Imediatamente, a tecnologia
átomo. Em certo momento, os conhedesenvolveu as fontes de luz emitidas
cimentos sobre o comportamento dos
por lâmpadas contendo gases rarefeielétrons transferiram-se dos laboratótos, excitados pela eletricidade. Entrerios para as fábricas, e o que era an-

QUÍMICA NOVA NA ESCOLA

elas estão as lâmpadas de vapor de
mercúrio ou de sódio e as lâmpadas
de gases raros ou de halogênios.
Estas últimas emitem luz intensa e são
usadas, por exemplo, em faróis de
automóveis e na iluminação de aeroportos, edifícios, monumentos etc.
A excitação dos elétrons de certas
substâncias produz emissão de luz porfluorescência ou por fosforescência.
São as substâncias usadas no revestimento interno dos tubos de vidro das
lâmpadas chamadas fluorescentes,
ou adicionadas a plásticos usados na
confecção de interruptores e tomadas
elétricas.
A pesquisa de dispositivos especiais para excitação elétrica em cristais
ou gases levou à produção da luz laser (light amplification by stimulated
emission ofradiation, ou seja, amplificação de luz por emissão estimulada
de radiação). Uma tecnologia que até
pouco tempo atrás era limitada a universidades e centros de pesquisa, o
laser hoje já é comum, usado em aparelhos de compact discs (CDs). Esse
sistema de ‘leitura’ de dados armazenados por meio de um feixe de luz laser já avançou para a informática (CDROM), a medicina, a indústria etc.
Mas não é só...
tracking img