Atividade física no controle de doenças cardiovasculares

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1214 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
EFEITOS FISIOLOÓGICOS DE ATIVIDADE FÍSICA NO CONTROLE DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES
Edmar de Andrade Silva.
Data: 12 de dezembro de 2010
1 INTRODUÇÃO
A vida moderna trouxe várias funcionalidades que melhoraram a vida do ser humano, porém trouxe também novos tipos de transtornos e doenças que reduziram a qualidade de vida de algumas pessoas. Entre essas está a hipertensão arterial, com altoíndice de morbimortalidade vascular na população, causada, principalmente por alimentação inadequada e prevalência do sedentarismo.
A melhoria das condições físicas, atingidas através de exercícios físicos regulares se mostra efetiva como tratamento não farmacológicos ou/e no auxílio aos tratamentos tradicionais a base de fármacos no controle da pressão arterial e na melhoria da qualidade de vida.Os efeitos fisiológicos causados pelo exercício físico regular, comprovados através de diversos estudos ainda chegaram a conclusões importantes, porém já está comprovado que indivíduos com boa capacidade aeróbica e que possuem maior débito cardíaco têm menor risco de mortalidade e maior controle da pressão arterial.
2 ATIVIDADE FÍSICA NO CONTROLE DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES
A prática de atividadefísica regular produz benefícios para a saúde em diversos níveis. Seja na melhora da autoestima, quando se percebe que o corpo fica mais disposto para as atividades do dia a dia, ou na percepção de uma melhor silhueta corporal, ou ainda no auxílio à redução no uso de medicamentos para diversas patologias da vida moderna, como obesidade ou hipertensão arterial.
Vários estudos comprovam que oexercício físico regular provoca adaptações que melhoram as respostas fisiológicas do corpo, na busca por atender ao aumento das demandas metabólicas durante o exercício, dentre elas a maior exigência de oxigênio, o que gera maior eficiência na distribuição do fluxo sangüíneo aos músculos em atividade (MONTEIRO, 2004).
Com isso, a adaptação do corpo na tentativa de manter a homeostase faz com que osistema cardiovascular se adapte à maior demanda exigida pelo exercício, o que gera maior eficiência na capacidade de vasodilatação e a diminuição da resistência periférica ao fluxo sanguíneo. Também a frequência cardíaca adapta-se na modulação e no tempo de recuperação pós-exercício, o que permite um melhor controle da pressão arterial tanto em normotensos como em hipertensos.
Obviamente, adefinição de certos fatores intrínsecos ao exercício permitirá melhores respostas como, por exemplo, o tipo de exercício, a intensidade e a duração, a freqüência e, de forma externa, o quadro clínico do praticante da atividade.
Estudos apresentados nos artigos de referência demonstram que os diversos tipos de exercícios aeróbios são os mais indicados para melhoria da capacidade cardiorrespiratória eda freqüência cardíaca (FC). Almeida (2003) afirma que indivíduos com boa condição aeróbia tendem a apresentar FC de repouso mais baixa e que o treinamento aeróbio aumenta o débito cardíaco através do aumento do volume sistólico, o que permite, assim, a melhora no consumo máximo de oxigênio.
A intensidade do exercício, segundo Almeida (2003), não produz grandes influências na hipotensão pósexercício, que ocorre independente da intensidade em normotensos e hipertensos, porém deve ser considerada, juntamente com a duração e freqüência, com muito cuidado quando da prescrição de exercícios para hipertensos, principalmente iniciantes em exercícios físicos regulares, devendo ser, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, “moderada, de três a seis vezes por semana, em sessões de 30 a 60minutos de duração, com freqüência cardíaca entre 60% a 80% da máxima ou entre 50% e 70% do VO2 Máx” (Monteiro, 2004).
Com isso, percebe-se que a grande variável a ser considerada na prescrição do exercício é o estado clinico do praticante. O hipertenso terá grande vantagem no controle da pressão arterial ao praticar exercícios, inclusive com a redução de fármacos ou na substituição destes pelos...
tracking img