Associacoes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1765 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A “associação” e a “projeção das recordações”
A noção e sensação uma vez introduzida falseia toda a análise da percepção. Mas a sensação, uma vez introduzida como elemento do conhecimento, não nos deixa a escolha da resposta. Um ser que poderia sentir, no sentido de coincidir absolutamente com uma impressão ou com uma qualidade, não poderia ter outro modo de conhecimento. Doravante o vermelhonão me é mais apenas presente, mas ele me representa algo, e aquilo que ele representa não é possuído como uma “parte real” de minha percepção, mas apenas visado como uma “parte intencional”. Se admitirmos um “sentir” no sentido clássico, a significação do sensível só pode consistir em outras sensações presentes ou virtuais. Ver uma figura só pode ser possuir simultaneamente as sensações pontuais quefazem parte dela. Cada uma delas permanece sempre aquilo que ela é, um contato cego, uma impressão, o conjunto se faz “visão” e forma diante de nós porque aprendemos a passar mais rapidamente de uma impressão a outra. Isso não muda nada na doutrina, o bloco de espaço é percorrido e inspecionado por um espírito, mas agora se abandona o empirismo, já que a consciência não mais é definida pelaimpressão, ou é ele mesmo dado à maneira de uma impressão, é tão fechado a uma coordenação mais ampla quanto à impressão pontual da qual primeiramente falávamos um contorno não é apenas o conjunto dos dados presentes. O apelo à experiência adquirida não muda nada, ele também, na tese empirista. Uma vez que se definiu a consciência como sensação, qualquer modo de consciência deverá tomar sua clareza deempréstimo à sensação. Dois termos nunca podem ser identificados, percebidos ou compreendidos como o mesmo, o que suporia que sua ecceidade é ultrapassada; eles só podem ser indissoluvelmente associados e em todas as partes substituídas um pelo outro. O conhecimento aparece como um sistema de substituições em que uma impressão anuncia outras sem nunca dar razão delas, em que palavras levam aesperar sensações, assim como a tarde leva a esperar a noite. A significação do percebido é apenas uma constelação de imagens que começam a reaparecer sem razão. As imagens ou as sensações mais simples são, em ultima análise, tudo o que existe para se compreender nas palavras, os conceitos são uma maneira complicada de designá-las, e como elas mesmas são impressões indizíveis, compreender é umaimpostura ou uma ilusão, o conhecimento nunca tem domínio sobre seus objetos, que se ocasionam um ao outro, e o espírito funciona como uma maquina de calcular, não sabe por que seus resultados são verdadeiros. A sensação não admite outra filosofia, quer dizer a redução do sentido ao contrassenso da semelhança confusa, ou ao não senso da associação por contiguidade. As sensações e as imagens que deveriaminiciar e terminar todo conhecimento sempre em um horizonte de sentido, a significação do percebido, longe de resultar de umas associações, esta ao contrario pressuposta em todas as associações, quer se trate de sinopse de uma figura presente ou da evocação de experiência. Nosso campo perceptivo é feito de “coisas” e de “vazios entre as coisas” uma coisa não estão ligadas entre si por uma simplesassociação exterior que resultaria de sua solidariedade constatada durante os movimentos do objeto. Se nós puséssemos a ver como coisas os intervalos entra as coisas, o aspecto do mundo seria mudado de maneira tão sensível quanto o da adivinhação no momento em que descubro “o coelho” ou “caçador”. Não seriam mais os mesmos elementos ligados de outra maneira, as mesmas sensações diferentementeassociadas, o mesmo texto investido de outro sentido, a mesma matéria em outra forma, mas verdadeiramente outro mundo, contiguidades ou semelhanças de fato os associam; ao contrario é porque percebemos um conjunto como coisa que a atitude analítica em seguida pode discernir ali semelhanças ou contiguidades. Isso não significa apenas que sem a percepção do todos nós não pensaríamos em observar a...
tracking img